Desapega-te do medo. Apega-te à liberdade.




O ser humano é um ser de apegos e por isso apegamo-nos a muita coisa boa mas também apegamo-nos ao mau. 

Apegamo-nos às pessoas mesmo aquelas que muitas vezes falham connosco ou não nos fazem felizes simplesmente porque somos seres de hábitos e é mais fácil viver com o que se conhece do que com o não se sabe. Apegamo-nos aos objectos, apegamo-nos ao conforto daquilo que conhecemos, apegamo-nos a estar, porque estar onde se está mesmo que não nos faça feliz também não desilude, afinal já sabemos o que esperar dali.


Durante muitos anos apeguei-me à bulimia.


Começou por ser um atalho que me fazia doer muito o meu interior mas rapidamente passou para algo automático, algo que já estava inerente na minha vida e no acto de comer. Era expectável vomitar a seguir a comer e isso levou-me a apegar a esta doença. Não me interpretes mal quando falo de apego, não é um apego bom daqueles que te confortam o coração mas sim aquilo a que te apegas porque é a única realidade que conheces e acaba por ser mais fácil viver assim do que ousar acreditar que se é capaz de conseguir viver de outra forma. Sofrer de uma doença de comportamento alimentar acaba por ser viciante e nunca no bom sentido.

Desapegar-me desta doença não foi fácil mas foi essencial para estar onde estou estou. Desapegar-me desta doença, foi um dos maiores actos de amor que podia ter tido por mim mesmo que na altura achasse, que só me queriam engordar e que ninguém compreendia a minha dor.

Vivi muitos anos apegada a um medo voraz de falhar, e ao medo de tentar perder peso de uma forma "normal" e não conseguir, por isso usei a doença como desculpa, apeguei-me a ela como se de uma bengala se tratasse, porque para mim era mais fácil caminhar de braço dado com uma doença que eu já conhecia do que imaginar a dor de procurar ajuda e sair defraudada.

A verdade é que é bom apegarmo-nos ao que nos faz bem e é bom, termos a capacidade de perceber que está na hora de nos desapegarmos daquilo que é tóxico para a nossa vida, aquilo que não só nos corrói fisicamente mas acima de tudo emocionalmente e é por isso que te digo:

Desapega-te do peso que já não te identifica e procura o melhor para ti, mesmo que isso implique um caminho longo e muitas vezes feito de vários passos atrás, não precisa de ser um caminho perfeito ou imaculado, não precisa de ser um caminho sem falhas porque na realidade nunca o será, precisa sim de ser o caminho que tu escolhes para procurares o desapego daquilo que te deixa infeliz, o caminho que te escolhes para gritares bem alto: CHEGA.


Desapega-te do medo que tens de tentar mais uma vez, mesmo que já tenhas falhado mil vezes e acima de tudo desapega-te do conforto que sentes quando comes demais e acabas a chorar sozinha na cama porque te descontrolas-te e mais uma vez prometes a ti mesma que foi a última vez.

Desapega-te dessas promessas. Apega-te à liberdade.



Já me segues nas redes sociais?

6 comentários :

  1. Palavras inspiradoras! Parabéns por seres um ser maravilhoso :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada eu por estares sempre desse lado.

      Eliminar
  2. És fantástica. Sei bem que sentimento é esse <3

    Beijo

    The Brunette's Tofu | Instagram


    ResponderEliminar
  3. Precisava mesmo de ler algo assim hoje :) Não que esteja a passar pelo que tu passaste mas porque todos temos apegos aos quais o teu texto se pode espelhar =)


    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. no fundo todos os apegos tóxicos sejam eles quais forem devem ser eliminados da nossa vida :) força :)

      Eliminar