7 Dicas para deixares de boicotar a tua alimentação

dicas para não arruinares a tua dieta


Faço-te uma pergunta muito simples, quantas vezes já começaste uma dieta e desististe ao final de algum tempo? 

Pois é, são muitas as pessoas que vão dizer que sim, até porque eu própria antes de mudar a minha alimentação vivia a começar e a não acabar dietas de tudo e mais alguma coisa. Fiz tudo, restringi hidratos de carbono a níveis muito preocupantes, contei calorias, fiz a dieta da sopa, da salada e de mais mil coisas, deixei de comer coisas que gostava por achar que engordavam (estive anos sem comer bananas por exemplo), mas depois de muitos altos e baixo o ano passado decidi dar um basta em toda esta inconsistência e dei início a uma verdadeira mudança interior e exterior. 

Isso ajudou-me a que a minha relação com a comida esteja muito mais saudável e apesar de obviamente ainda ter momentos mais chatos no geral sinto-me muito mais em paz e por isso decidi trazer algumas dicas que já usei e ainda uso para me manter sem neuras.


1. Aceita que uma verdadeira mudança requer tempo.
Emagrecer e alterar a composição corporal demora tempo, não podemos querer perder rapidamente o que andamos a acumular durante meses ou até anos, portanto interiorizar isto é meio caminho andado para nos mantermos focados na dieta. Para além disso perder peso inclui mudança de hábitos e não podes querer 


2. Quando tiveres vontade de atacar o frigorífico e comer o mundo, muda o chip. 
Bebe um chá quente que ajuda a iludir o cérebro, vai ver um filme, ou sai para dares uma caminhada e espairecer a cabeça. Lembra-te que esses desejos de gula são prazeres momentâneos e que 90% das vezes assim que terminam, costumam vir com um sentimento de culpa e punição muito grandes, por isso salta essa parte.


3. Faz um diário onde colocas tudo. 
Esta foi das que mais me ajudou. As tuas falhas, as tuas conquistas, quantos kilos já perdeste, a tua alimentação, os treinos que fazes e como te sentes, anota tudo e vai vendo o teu progresso. Ajuda ter um diário, pois nos dias em que te sentes em baixo olhas para o que já conseguiste e acabas por te motivar. Tira fotos e guarda para ti, vai saber-te bem olhar para o passado e veres que já não estás assim. Ainda hoje quando me sinto mais em baixo, olhos para fogos antigas e sinto um up na motivação, quando comparo a minha forma física de hoje em dia, com a de há um ano atrás por exemplo.


4. Entende que falhar é humano. 
Portanto é normal de vez em quando acontecerem deslizes e é importante não fazer disto um bicho de sete cabeças e ires a correr para o ginásio passar horas no cardio para te punires. No entanto é importante também que consigas assimilar que os deslizes são normais mas que não significam que perdido por 100 perdido por mil, não faças de um deslize uma desculpa para exageros maiores.


5. Sê realista. 
Olha para o teu corpo, para a tua estrutura e pensa, adoravas ficar com o corpo da pugliesi mas tens a anca larga? Esquece isso, digo-te já que vais sofrer muito, porque por mais que emagreças vai chegar a um ponto em que já não se trata de gordura mas sim de estrutura e se a tua estrutura é mais larga não adianta correres maratonas que não vais chegar lá, aceita o teu corpo e trabalha com o que tens. Planear impossíveis só ajuda a aumentar frustrações e é meio caminho andado para deslizes.


6. Olha para o que já conseguiste. 
Muitas vezes numa perda de peso as mudanças são tão pequenas que acabam por nos desmotivar, por isso quando isso acontecer olha para as tuas conquistas. Lembro-me que uma vez estava tão chateada por achar que não ia conseguir mais emagrecer e alguém me disse! "Lembraste quando chegaste ao ginásio a e senhora te disse para correr a 10km hora e tu ias morrendo? Lembraste que corrias a 8km e ficavas com falta de ar? Como estás hoje? Hoje corres a 12km, dás sprints a 16km e terminas cansada mas feliz, portanto isto é progresso." 
Depois de ouvir isto, comecei a aplicar esta máxima sempre que me sinto desmotivada, olho para os pesos que pegava há um ano e meio, olho para os de agora e penso, porra isto é progresso e do bom.


7. Evita posturas radicais de "hoje tudo, amanhã nada"
Lembra-te que quanto mais radical é um plano mais facilmente metes o pé na argola assim que alguma coisa corra mal. Não deixes de viver a tua vida, de jantar com amigos porque estás em dieta, é possível ter uma alimentação correcta e continuar a ter vida. Vais jantar com amigos e adoras aquele pão e manteiga que colocam na mesa? Come uma sopa antes de sair de casa, não vás para o jantar cheia de fome. Ajuda-te a não cair em tentações (faço isto muitas vezes). 
Pede um grelhado e uma fruta como sobremesa e já está, estás com amigos e continuas no foco, ou então come o que te apetece porque se a tua alimentação é saudável a maior parte do tempo nãos erá essa refeição que vai estragar os teus planos. Come, desfruta, sê feliz e no dia a seguir regressas ao plano sem neuras. 

Lembra-te declarar guerra à comida não é o caminho certo para seguir na dieta.
E só te vai fazer cair em compulsões. 


Já me segues nas redes sociais?

2 comentários :

  1. Gostei muito das tuas ideias e, se não te importas, vou partilhar!

    ResponderEliminar