Passatempo do Bem com Kit de Canhâmo Iswari



Eu gosto de vos mimar essa é a mais pura das verdades. Gosto de vos agradecer por todo o carinho que recebo diariamente, pelas mensagens bonitas e pelos desabafos que algumas pessoas me enviam porque sentem que podem confiar em mim e tudo isto é o que me dá mais força e mais motivação para continuar a criar a cada dia que passa mais conteúdo para vocês.

E por tudo isto e muito mais decidi trazer-vos um passatempo, novamente com aquela que vocês já estão carecas de saber que é uma das minhas marcas de eleição - a super Iswari - que tem produtos maravilhosos para tornarem o nosso corpo e o nosso espírito ainda mais saudável.

Review do Livro Diz-lhe Que Não




Eu acredito no poder das palavras. Acredito que é possível mudar a vida de alguém, inspirá-la a dar um passo em frente ou simplesmente fazê-la pensar num certo aspecto da sua vida e dar-lhe força apenas com o dom da palavra.

Acredito nesta geração de mulheres (onde também me incluo) que procura dar continuidade ao trabalho que as nossas antepassadas tiveram para nos dar o poder de voto, a força de podermos escolher a nossa profissão ou simplesmente a certeza que chegar longe está acima de tudo nas nossas mãos. Acredito em mulheres que usam a escrita como um emporwerment e que se mantêm genuínas e fiéis aos seus valores.

E é exactamente aqui que entra o Diz-lhe que Não da Helena Magalhães que me fez interromper o Ikigai um livro incrível que andava a ler, para o devorar basicamente em 2 dias e terminar com a sensação que este é claramente um livro que precisa de ser lido por mulheres e homens, que traz consigo de forma humorística grandes chapadas de luva branca a este jogo que hoje em dia é encontrar uma relação que não se baseie em one night stand.

Desapega-te do medo. Apega-te à liberdade.




O ser humano é um ser de apegos e por isso apegamo-nos a muita coisa boa mas também apegamo-nos ao mau. 

Apegamo-nos às pessoas mesmo aquelas que muitas vezes falham connosco ou não nos fazem felizes simplesmente porque somos seres de hábitos e é mais fácil viver com o que se conhece do que com o não se sabe. Apegamo-nos aos objectos, apegamo-nos ao conforto daquilo que conhecemos, apegamo-nos a estar, porque estar onde se está mesmo que não nos faça feliz também não desilude, afinal já sabemos o que esperar dali.

Deliciosos Muffins de Espinafres e Banana





Cá estou eu com mais uma receitinha neste final de semana. Vocês sabem que gosto sempre de vos trazer receitas saborosas, rápidas e saudáveis e esta não é excepção.

E antes que comecem a torcer a cara a pensar se os espinafres foram boa ideia, garanto-vos que sim, não só pela rapidez com que estes muffins desapareceram lá de casa (até o meu gato Luke roubou um) como dei a provar a uma amiga que também gostou bastante.

O melhor destes muffins é que para além de serem realmente saborosos (acreditem em mim que é verdade) são extremamente rápidos de preparar por isso, são uma excelente opção se tiverem um lanche surpresa em casa ou simplesmente quiserem algo diferente como snack e não vos apetecer perder muito tempo na cozinha.

5 desculpas sobre o treino que tens de eliminar já da tua vida




Há duas perguntas que algumas seguidores me vão fazendo sobre treino e alimentação e que são: como arranjo motivação para acordar tão cedo e ir treinar e como é que se consegue ser disciplinado para manter uma alimentação saudável.

Antes de mais eu gosto sempre de explicar que  não sou assim tãoooooo disciplinada com a alimentação como provavelmente muita gente pensa, sim eu procuro alimentar-me bem a maior parte do tempo mas estou numa fase muito relaxada da vida e por isso quando me apetece comer algo fora do meu plano habitual eu como sem qualquer neura, JURO. O segredo aqui acho que passa por conseguir encontrar este equilíbrio que te permite manter uma alimentação saudável sem sentires que é penoso ou uma seca versus aceitar que sair da rotina de vez em quando não provoca estragos se a tua base estiver bem solidificada.

A parte do exercício acaba por ser mais fácil para mim porque eu amo mesmo treinar, e sempre foi mais tranquilo para mim ser regular no treino do que na alimentação. Eu treino com um prazer imenso e apesar de para muita gente, o horário a que treino ser difícil, para mim é aquele que me permite ser o mais funcional possível, porque ao fim do dia costumo dizer que sou uma espécie de tronco. 

Ora a verdade é que por mais dicas que vos dê, nada muda se vocês não mudarem uma coisa fundamental e que são:  As desculpas.

Nós somos peritos em arranjar desculpas especialmente quando alguma coisa não nos corre bem e ao longo destes anos eu percebi que são efectivamente as desculpas que minam o sucesso de um plano alimentar ou de nos tornarmos regulares no exercício e por isso mesmo vou deixar-te abaixo 5 desculpas que precisas mesmo de eliminar da tua vida para conseguires alcançar os teus objectivos ok?

Sobre a vergonha de comer em público



Há dois anos fui a Madrid passar um fim de semana para celebrar o aniversário dele e foi também uma forma de eu fugir de toda a angústia que andava a sentir nessa altura. Estava numa fase muito má comigo própria, estávamos no final de Março - vejam o texto que sobre os dramas que Abril sempre me trouxe? - e eu sentia-me uma baleia graças às compulsões com que andava na altura. Lembro-me de não conseguir olhar para mim ao espelho sem começar a chorar e chamava-me interiormente todos os nomes possíveis. Agarrava a minha barriga e as minhas ancas com tanta força que chegava a marcar a pele numa espécie de tentativa falhada que a gordura saísse do meu corpo.

Estávamos no aeroporto e fomos jantar ao Macdonalds (eu ainda comia carne na altura) pedi um Big Mac Menu e devorei-o em 3 tempos. Entretanto o nosso voo atrasou-se imenso e eu decidi ir comprar gomas, comprei um saco gigante que mantinha escondido dentro da minha mala pessoal com vergonha que me vissem a enfardar açúcar daquela forma e comi tantas, que cheguei ao ponto de ficar tão mal disposta que pela primeira vez desde muitos anos pensei em vomitar para ajudar a que toda aquela porcaria saísse do meu corpo. Não o fiz mas pensei mesmo nisso porque no fundo sabia que vomitar era um caminho fácil para mim. Acabei por guardar o resto das gomas e uma culpa gigante apoderou-se de mim.

Blondies Vegan com Grão de Bico e Manteiga de Amêndoa





No domingo passado foi dia da mãe e por isso houve direito a delicia especial só para ela, como que a relembrar os velhos tempos em que todos os fins-de-semana fazia um bolo para a minha mãe.

Normalmente era de iogurte ou laranja (os únicos que eu sabia fazer) mas a verdade é que desde que aprendi a mexer no forno, tornou-se quase uma tradição eu fazer um bolo de fim-de-semana para receber a minha mãe quando ela chegava do trabalho.

Ora os anos passaram mas a vontade de a mimar não afinal ela é única e sem dúvida a melhor de todas e por isso tinha metido na cabeça que ia fazer-lhe um bolinho. Andava um bocadinho indecisa no que fazer, pensei primeiro nos Muffins mas como nos últimos tempos tenho feito vários decidi fazer uma coisa diferente e surgiram estes Blondies deliciosos de grão que formaram o par ideal juntamente com a caneca da Mr Wonderful que é só a mais lindinha de sempre.

A Fraude dos Suplementos Para Emagrecer



Há muita coisa que me tira do sério neste mundo virtual onde hoje em dia todos sabem de tudo especialmente na área da nutrição e exercício, mas há coisas em particular que me deixam completamente irritada e uma delas tem grande destaque nesta altura, em que todas as pessoas querem milagres de Verão, falo portanto da área dos suplementos para emagrecer.

Já não é a primeira nem a segunda vez que falo disto por aqui, que falo o quanto sou contra estas falsas promessas porque eu própria já tomei quando tive excesso de peso (e também quando não tive mas achava que tinha) e como é óbvio nenhum deles deu resultado, mas dia após dia continuamos a assistir a este tipo de publicidade, todos os anos surgem novos produtos milagrosos que prometem maravilhas e as pessoas simplesmente emburrecem.

Carta aberta a ti que sofres de pânico




Olá. 
Hoje apeteceu-me escrever-te. A ti que enquanto me lês, sentes uma angústia tão grande no peito e só te apetece chorar mesmo não sabendo o porquê.

Apeteceu-me falar contigo, tu que sentes uma dor profunda, que chegas ao ponto de teres medo de te afastar da zona onde moras porque tudo o que existe para lá do teu conhecimento te provoca uma angústia tão grande e te faz entrar num estado de ansiedade completamente descontrolado.

Falo para ti porque sei que precisas, sei acima de tudo que uma palavra de conforto num daqueles momentos em que os ataques de pânico são fortes e parecem que nos vão tirar a vida, faz diferença e sei que o simples toque de alguém é o suficiente para nos manter à tona. Falo para ti porque eu já estive aí nesse ponto em que te encontras.