Celebrar 7 anos de Lolly Taste com Amor Próprio


Pensei muito sobre como iria escrever este post... sobre como iria passar por palavras tudo aquilo que senti quando estas fotos me chegaram às mãos, sobre a lágrima fácil que larguei quando me vi ali nestas imagens e senti um orgulho imenso do que fui capaz de fazer e acima de tudo sobre a verdadeira razão de ser tão importante conseguirmos olhar para nós com verdadeiros olhos de amor. 

Pensei muito e cheguei à conclusão, que para vos conseguir passar pela escrita tudo aquilo que tenho vivido ao longo dos últimos 18 anos e que culminou exactamente aqui, numa sessão fotográfica de libertação, tinha de começar pelo início, lá longe quando ainda era só uma miúda pequenina, franzina e muito magra - demasiado até porque estava sempre doente - e que nunca foi muito bonitinha nem a preferida da turma. Talvez fosse o nariz grande que sempre me acompanhou e que por ter uma cara tão fina se notava mais, talvez fossem os dentes de coelhinho que desde cedo se quiseram fazer mostrar ou até a alcunha de Olívia Palito, a verdade é que eu nunca fui propriamente a miúda bonita da turma mas nunca me senti infeliz com isso, porque na altura a minha noção de bonito e feito, gordo e magro não estava moldada por nenhum parâmetro ditado por redes sociais.


Sim eu sabia que não era bonita e às vezes dizia-o à minha mãe, sim eu não gostava que me chamassem Olívia Palito mas no geral eu era feliz e tinha um grupo de amigas incrível que pouco se importavam com isso, e é exactamente aqui que eu acabo por ficar muitas vezes nos meus pensamentos, neste desejo que os olhos com que eu me via aos 6, 7, 8 anos me tivessem acompanhado pela vida fora porque tudo teria sido tão mais fácil. 

Não vos vou falar especificamente da bulimia, do excesso de peso, da depressão e ataques de pânico que já tive, porque se me seguem sabem que o faço regularmente por aqui, vou falar-vos sim do tempo perdido em busca de algo que nunca tem um fim e acima de tudo da certeza que é, ninguém ter o direito de vos dizer se correspondem ou não a determinado padrão.

Eu passei 18 anos da minha vida a odiar-me essa é a mais pura das verdades. Durante mais de 5 passei bastante tempo com a cabeça enfiada numa sanita a vomitar praticamente a minha alma na esperança de alcançar o corpo de sonho, na esperança de perder todos aqueles quilos que se acumularam na adolescência e que se tornaram motivo de gozo. Depois desta luta vencida, vieram anos e anos de dietas constantes, de oscilações de peso, de perseguir um número que nunca chegava porque ao chegar lá, faltava sempre mais um bocadinho...



E é isto que me tenho apercebido durante este último ano em que fui ao fundo novamente e resolvi dar um basta, que passei 18 anos a sentir que sempre faltou um bocadinho para ser mais bonita, mais magra e mais feliz como se a felicidade fosse algo que se pudesse pesar e ter consciência disto deixa-me com vontade de chorar.

Conseguem ter noção do que são 18 anos na vida de uma pessoa? Óbvio que eu não fui sempre infeliz, tenho tanta coisa boa para contar e tanta coisa boa que alcancei mas olhar para trás e perceber que durante 18 anos grande parte da minha vida, do meu pensamento e dos meus desejos viveram em torno de alcançar o santo graal dos corpos e que para isso eu infligi duros golpes a este corpo, sim faz-me chorar. 

Faz-me chorar porque só agora consegui finalmente perceber que porra eu sou efectivamente uma super mulher, porque venci 80 kgs, uma depressão e uma bulimia, porque consegui tornar-me mais forte, mais capaz, porque me libertei de um corpo que me fazia infeliz para me tornar numa pessoa saudável e só agora passados estes anos todos eu consegui finalmente perceber que sim eu tenho de celebrar este corpo, mesmo que ele não corresponda aos padrões expectáveis da sociedade ou mesmo que exista alguém que ache, que com aquilo que eu treino deveria ser mais seca, mais definida ou mais magra (sim já me disseram isto). 

O que eu gostaria que todas vocês que me estão a ler conseguissem assimilar é apenas isto:

Treina e come por ti. Perde ou ganha peso por ti. Pensa acima de tudo em ti. 


Porque nada disto fará sentido de não for assim, porque vão haver sempre pessoas que acham que estás magra de mais, gorda de mais, musculada de mais ou flácida de mais. Porque vai haver alguém a dizer que não treinas o que devias, que não comes a proteína que devias, que não tomas os mil suplementos que devias ou que tens mais celulite do que o normal. Porque vão sempre haver vozes a dizer que devias era ser paleo, ou devias era contar calorias, ou devias era fazer jejum intermitente ou simplesmente devias era mudar de nutricionista porque o teu é uma merda e há um muito mais espectacular mesmo ali ao virar da esquina.

Isto é uma bola de neve e nunca vai ser o suficiente, nem para ti nem para quem avalia. Por isso do fundo do coração caga no mundo e pensa em ti. 



E é exactamente aqui que eu finalmente chego. A pensar em mim. 



A um ponto em que olho para o espelho e me orgulho sem medos e sem vergonha deste corpo que é meu e só meu, que tantas batalhas já travou mas que se tornou finalmente num corpo saudável por fora e por dentro e que alcançou uma paz de espírito imensa. 

Não eu não tenho abdominais definidos, tenho uma anca larga e sempre terei porque as mulheres cá da família são assim, também não tenho um rabo rijo e imaculado, nope neste rabo vive uma celulite e vivem estrias, neste corpo vivem marcas de um peso que já cá viveu e de muitos anos em dietas palermas, mas nada disto me quantifica como pessoa, acima de tudo não é o rabo rijo ou os abdominais lisos que mostram as minhas capacidades de treino e de dedicação. 

Porque sim eu treino com alma e sou bem capaz de dar uma grande tareia num treino a muita gente de corpos imaculados, portanto não deixem que vos digam que treinam pouco ou muito, que treinam mal ou com pouco peso simplesmente porque o vosso corpo não corresponde ao que é hoje vendido como saudável/fit. 


Eu já fui muito mais seca e mais definida do que sou agora, mas não fui mais feliz sabem porquê? 


Porque para alcançar esse corpo de sonho eu tive de fazer demasiados sacrifícios, tive de passar meses e meses a comer a mesma coisa, a pesar à grama tudo o que ingeria, a treinar desalmadamente porque tendo eu um metabolismo que facilmente acumula gordura, para me manter com a massa gorda baixa eu tenho de penar muito e ter um nível de foco com a comida completamente surreal. Isso fez-me ficar doente, fez-me voltar a ter compulsões e levou-me a uma obsessão doentia por causa de um corpo que eu sempre imaginei como o pilar máximo da felicidade. 

Acabei por perceber depois de ter ido parar ao Hospital o ano passado que não quero mesmo viver desta forma, admiro quem queira e quem consegue mas eu ao descobrir um desporto que me tem ensinado tanto sobre as minhas capacidades  - crossfit -  percebi que o que me faz feliz é treinar para ser mais funcional e capaz, é comer bem e saudavelmente mas sem medo do que um simples gelado me possa fazer. Hoje em dia eu tenho mais massa gorda e mais dobras na barriga quando me sento mas juro-vos do fundo do coração que nunca fui tão saudável e equilibrada como sou hoje. 

E porque gostava que as resoluções que todas vocês fizeram há quase 5 meses atrás se tornassem definitivamente reais, que passassem a gostar mais de vocês e que chegassem ao final do ano, com a sensação que este 2017 valeu mesmo a pena deixo-vos aqui alguns mantras para a vossa vida: 



És mais do que um número

Diz-me com sinceridade, quantas vezes te sentiste mesmo satisfeita quando chegaste ao número que estipulaste como perfeito para ti? Quantas vezes não sentiste que se perdesses só mais um é que ficavas mesmo no ponto e ao chegares lá pensaste que afinal precisas de mais um?

Esquece os números, ou melhor usa-os para ires controlando o teu peso mas não te fixes muito nisso porque um número não diz grande coisa da tua composição corporal entendes? OK se tiveres 1.64m como eu e pesares 80 KG, sim tens excesso de peso e a nível de saúde seria bom que perdesses algum, mas lembra-te que os teus 55kgs podem não ser os mesmos 55kgs de outra pessoa por variadas razões como massa gorda, massa magra, mais ou menos retenção de líquidos. Queres controlar o teu progresso?

Usa uma fita métrica, tira fotos e não entres em paranóia nem com o número do peso nem com as percentagens de gordura que as balanças dos ginásios dão, porque existem tantas variáveis, que tu ao longo de um dia podes ter vários valores diferentes. No fundo não te prendas com um número porque se viveres obcecada, vais sentir que quando lá chegares precisas de mais um bocado para te sentires mesmo bem e acredita, que perder peso torna-se viciante e pode tornar-se perigoso. 



És capaz de coisas incríveis

Acredita que sim porque é verdade, mesmo que estejas a passar por uma fase menos boa lembra-te que está somente nas tuas mãos o poder de dar a volta por cima. Já aqui falei várias vezes que no fundo é tudo uma questão de escolhas e tu podes escolher desistir mais uma vez dos teus objectivos ou podes simplesmente encarar o falhanço como uma nova oportunidade para tentares.

Estipula metas realistas e acredita em ti. Eu sei que nem sempre é fácil podes acreditar que sei bem o que isso é, mas compromete-te com um objectivo e vais-te surpreender com as tuas capacidades. Ao longo destes anos tenho-me apercebido que quanto mais estímulos dermos ao nosso corpo mais ele se torna capaz de fazer coisas incríveis e capazes de nos deixarem de boca aberta. Por isso acredita em ti. 


Não há nada de errado comigo ou contigo

Gostava mesmo que as pessoas que se comparam constantemente a outras pessoas na internet conseguissem assimilar isto de uma vez por todas e que de cada vez que pensam o porquê da outra ter o rabo super grande e nós não, entendessem que primeiro nem tudo o que se vê na internet é bem assim e segundo não somos todos iguais e os corpos reagem de forma diferente. 

Quantas vezes já não deste por ti a pensar que andas a fazer alguma coisa errada porque te fartas de treinar e não tens os abdominais tão secos como aquela miúda que tanto admiras? Primeiro há vários factores como alimentação, descanso, tipo de treino e genética (lamento mas esta é tramada) que podem influenciar essas diferenças e depois como já te disse, tu não sabes o que a outra pessoa toma, tu não sabes se aquilo é tudo exercício ou se ali por trás há algum tipo de intervenção cirúrgica para melhorar e as pessoas que fazem não admitem (acredita que isto é real porque eu conheci pelo menos uma pessoa que fez algumas cirurgias e não o diz na net), portanto esquece os outros e pensa em ti. 

Não digo que não te possas inspirar noutras pessoas mas sê realista. Vou-te dar um exemplo, eu adorava ter menos anca, mas a menos que faça uma operação dificilmente isso vai acontecer, já perdi muitos centímetros ao longo dos anos, mas chega a um ponto em que não vai diminuir mais, portanto de que me adianta sofrer a querer a anca da Pugliesi se eu sei que morfologicamente o meu corpo é completamente diferente? Não aches que tens um problema porque não tens. Foca-te em ti e no teu progresso e vais ver que serás mais feliz.



Chega de Bullying

Pensa na quantidade de vezes que te chamas nomes. Que dizes que és gorda, horrível, cheia de defeitos, que olhas para ti com desdém que te maltratas. Consegues contar quantas vezes pensas isto sobre ti? Nós mulheres temos uma capacidade para nos maltratarmos absolutamente impressionante. 

Não achas que é redutor a forma como te tratas a ti e ao teu corpo? Não achas que viver uma vida constantemente só a ver o mau é demasiado triste? Sim tens o direito de desejar melhorar, de queres atingir os teus objectivos e de te sentires melhor na tua pele, mas a verdade é que o que tenho percebido nos últimos tempos é que as pessoas estão cada vez mais insatisfeitas mesmo quando já têm corpos absolutamente maravilhosos e isto acaba por se tornar uma bola de neve onde quem não anda nem perto daquele tipo de corpo se sente a pessoas mais horrorosa do planeta. 

Tem de haver bom senso e acima de tudo temos de festejar as nossas vitórias. Ok não tens a barriga lisa, mas conseguiste perder alguns dos kilos a que te propuseste? Então celebra isso, não vejas só o mau. Sinceramente eu juro-te que me cansei de me odiar e de estar constantemente a ver defeitos. Acreditas que só este ano consegui treinar de top pela primeira vez? Sem medo do que as pessoas podiam pensar? Cheguei um dia, estava cheia de calor e tirei a camisola. Senti-me tão livre e leve que não te consigo bem explicar e o mais engraçado é que o ano passado eu estava muito mais seca e não o consegui fazer porque achava sempre que ainda faltava qualquer coisa. Não vejas só defeitos, tu vales muito mais. 



Procuras algo bonito? Olha para ti.

Esta vem no seguimento da anterior não é? Ouve-me com atenção, tu és única, não há ninguém no mundo igual a ti não achas que isso não é motivo de celebração? A sociedade em que vivemos dita muito o bonito e o feio pela forma física e pela quantidade de likes que uma foto com o rabo empinado pode ter, mas caramba nós somos e temos de ser mais do que isto. 

Porque a realidade é que quando estamos bem connosco, quando olhamos para o espelho e nos sentimos confiantes o mundo sente esse poder e nós brilhamos ainda mais, mas acredita que para isto acontecer mais do que um físico bonito tu precisas de estar bem contigo interiormente, precisas de cuidar da tua alma, de acalmar as tuas dores e procurares o teu brilho especial dentro de ti porque só assim conseguirás perceber que vale mesmo a pena viver esta vida mesmo que o rabo tenha ali umas estrias a mais.

E não tenhas medo de cuidar de ti, de dizeres que te amas e que estás a apostar mais em ti própria, não tenhas medo que as pessoas pensem que és fútil por quereres gostar mais de ti, porque na realidade só quando estiveres mesmo bem é que terás a capacidade para conseguir dar verdadeiramente de ti e sem medos aos outros.

Acima de tudo e com todo o amor que te posso enviar apenas te digo:


OLHA PARA TI


Agradecimentos
Este post não faria sentido sem: 
Catarina Alves de Sousa: Obrigada por teres alinhado desde início nesta ideia louca e teres vibrado tanto como eu com isto. Obrigada pelos momentos em que me incentivaste quando eu achei que ia correr mal, em que estava a panicar e que dizia que não tinha jeito nenhum. Foste tu com o teu jeito sereno e o teu olho maravilhoso que soubeste deixar-me o mais à vontade possível e conseguiste sem dúvida captar por imagens tudo aquilo que eu queria transmitir. Foste sem dúvida a melhor pessoa para isto. 

Se querem uma sessão fotográfica incrível onde a magia acontece feita por uma miúda maravilhosa falem com a Catarina e obviamente sigam o seu blogue mais do que perfeito aqui. 

Outsiders Gym: Ao meu super coach Ruben que se disponibilizou sem problemas para nos emprestar todo o material que precisámos e por regularmente me fazer perceber que eu consigo mais do que penso. Costumo dizer na brincadeira que o Ruben acredita mais em mim do que eu própria mas é mesmo verdade e nos últimos meses têm-me provado várias vezes isso. 

Para quem não se identifica com ginásio e gostava de experimentar um treino em grupo, no melhor ginásio do mundo à beira mar plantado com um coach sempre atento às necessidades de cada um é virem experimentar uma aula dos Outsiders Gym

Ao Crossfit por literalmente me ter salvo de um buraco fundo o ano passado, por me fazer perceber que mais do que ficar bem no espelho do ginásio o que conta enquanto estás dentro daquelas paredes é efectivamente o que tu escolhes ou não fazer por ti e acima de tudo por me ter mostrado que não há vergonha nenhuma em terminar em último porque há sempre alguém a puxar por ti. 

Para quem gostava de experimentar venham à Crossfit 351 a melhor box do mundo fazê-lo e não se deixem impressionar pelos muitos vídeos que se vêm por aí ok?

Um obrigada à minha família e amigos mais chegados, que em momentos mais difíceis sempre estiveram cá firmes.

E por fim um obrigada a mim, por finalmente me ter descoberto. 




Já me segues nas redes sociais?

15 comentários :

  1. Está incrível, gata! Nós, mulheres, cometemos sempre o mesmo erro - nunca estamos onde queremos estar e comparamo-nos sempre aos outros. Na vida, em geral, nada se pode resumir apenas a um nº, o nosso corpo também não. A vida é tão mais do que isso <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é mesmo isso meu amor lindo e cada dia que passa com tudo o que tenho aprendido é isso que quero mostrar, que vale tão a pena gostarmos mesmo de nós :)

      Eliminar
  2. Estou sem palavras. É isto, é tão isto! Muitos parabéns por este texto.
    "Usa uma fita métrica, tira fotos e não entres em paranóia nem com o número do peso nem com as percentagens de gordura que as balanças dos ginásios dão"
    Não me peso há cerca de 6 meses, vejo o meu progresso através de fotos e fita métrica e nunca fui tão feliz (só ainda não deitei a balança ao lixo por causa do homem lá de casa ;))
    Mais uma vez, parabéns e obrigada por abrires os olhos de muitas pessoas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Filipa muito obrigada pelo teu carinho, fico feliz em saber que as pessoas se identifiquem com a mensagem que quero passar :) Continua a usar a fita métrica e as fotos, são as nossas melhores amigas :) beijinho grande

      Eliminar
  3. Este post está demasiado bom e não há palavras sequer para o descrever.
    Muitos parabéns e cada foto está excelente e com uma mensagem com grande impacto.

    Beijinhos**
    _________________________
    All The way is an adventure
    Jess & Rose Blog | Instagram | Youtube

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. do fundo do coração obrigada pelo carinho :)

      beijinhos grandes

      Eliminar
  4. Parabéns sua linda, estás maravilhosa e és com certeza um orgulho para todos!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderEliminar
  5. És uma super humana tu, uma super mulher ❤️

    ResponderEliminar
  6. Não tenho palavras, Vânia... Ou melhor, ter até tenho, mas nunca serão suficientes. Obrigada por me teres escolhido para fazer parte desta sessão e obrigada pelas tuas palavras tão bonitas. Sinto mesmo que fiz parte de algo muito especial.
    Vou guardar este teu texto para sempre, porque também me fez tão bem lê-lo. Revejo-me muito em muita coisa, mesmo que nunca tenha escrito sobre isso publicamente. Talvez um dia. :)
    E ver as nossas fotos com as frases que escrevemos como títulos e os textos que acompanham cada um deles encheu-me o coração.
    Que jornada que tem sido, hã? :D

    Parabéns por teres ultrapassado tanto e chegado a uma fase tão boa, confiante e equilibrada. Que maravilha! Tens mesmo que te sentir mega orgulhosa!

    Beijinho grande*

    Joan of July

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sabes bem que te agradeci na altura e vou agradecer-te sempre por teres alinhado nisto comigo, fizemos as duas uma coisa muito importante e isto é um grande motivo de orgulho. um grande beijinho minha Catarina <3

      Eliminar
  7. Sem dúvida uma super mulher e é super em tantas coisas que estaria aqui a tarde toda só para as descrever!
    Tanto orgulho em ti, tanto :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada eu por tantas e tantas coisas boas :)

      Eliminar
  8. Só tenho uma coisa a dizer relativamente ao teu post!
    É um exemplo para todas nós!
    Parabéns e mantem-te firme!

    Beijinhos,
    www.pirilamposemarte.com

    ResponderEliminar