Quando o teu Xanax se chama comida


Sabes quando te sentes triste? Quando algo não corre bem, quando alguém te magoa ou desilude ou simplesmente existem aqueles dias, em que tens a certeza que mais valia teres ficado enterrada na cama a dormir? Normalmente eu sempre afaguei as magoas na comida. Sempre foi o meu escape, a forma que eu tinha de recompensar a minha alma pela dor que algo ou alguém me tinha provocado, sem nunca parar para pensar que aquilo que eu me estava a fazer a mim própria, era muito mais doloroso de aceitar depois, do que outra coisa qualquer.

Eu comia para me consolar porque não tinha alcançado o peso pretendido, ou porque não tinha namorado ou porque a dieta não estava a dar resultado ou simplesmente porque o dia não me tinha corrido bem, a comida era e sempre foi o meu maior Xanax, aquele comprimido milagroso que atenuava a dor momentaneamente, que me mantinha dormente e me deixava com a sensação que tudo naquele momento tinha passado.


Adormecia-me o corpo e a alma e naquele momento só existia eu, o pacote de bolachas, a manteiga, o pão e tudo o que eu conseguisse comer e só depois de algumas horas, quando o efeito do medicamento passava, é que eu acordava com uma enorme ressaca, com dor física de ter exagerado e dor psicológica de me sentir a pessoa mais nojenta do mundo.

As compulsões para mim sempre vieram para acalmar algo cá dentro.

Para me fazerem sentir melhor de toda a dor que eu tinha por me odiar profundamente, por não alcançar o corpo desejado ou simplesmente por sentir que tinha falhado nos meus objectivos, portanto eu comia por ter pena de mim mas também para me confortar, para me desligar do mundo real, tal como um comprimido.

A verdade é que a comida quando não é controlada consegue ser tão viciante como um anti depressivo, consegue agarrar-te numa bola de neve em que tu te enterras cada vez mais e se torna cada vez mais difícil de lá sair. Porque na realidade tu sabes que precisas de largar este vicio mas aquilo que ele te trás durante breves momentos é tão bom, que tu tens medo de não saber viver sem ele. Sim eu sei que às vezes, parece mais fácil viver com o que já sabemos mesmo que nos faça mal, do que arriscar largar o nosso chão, porque mesmo que ele seja feito de papel vai-nos sustentando e o desconhecido assusta.

O grande problema disto tudo é que a maioria das pessoas não entende que a comida pode sim funcionar como uma verdadeira droga em que te vicias e se torna muito complicado de largar. Eu fui verdadeiramente viciada em comida (creio que ainda hoje o sou, mas luto para não voltar ao antigamente) e ninguém reparou nisto. Durante muito tempo eu fui só a gordinha que gostava de comer e pronto.

Ninguém reparou que por trás de todas aquelas compulsões, daquele descontrolo, havia alguém que depois de o fazer, enfiava a cabeça na sanita quase numa procura de rendição pelo pecado que tinha cometido e tal como eu, existem milhares de pessoas assim, milhares de pessoas que sofrem de uma doença silênciosa chamada bulimia ou compulsão alimentar mas que por conseguirem esconder, o seu sofrimento passa completamente ao lado.

E a vida vai-se desenrolando lentamente, porque este Xanax tão poderoso acaba por te adormecer as forças e faz com que acredites que nunca vais conseguir largar esta bengala, que comer para apaziguar a alma é a única forma de te sentires efectivamente bem.


Mas acredita....acredita no que te digo este Xanax é forte mas tu és mais. 

Já me segues nas redes sociais?


6 comentários :

  1. Concordo contigo, nos momentos em que nos sentimos mais em baixo por não conseguirmos atingir o nosso objetivo, por o dia nos correr mal, etc, é sempre à comida de recorremos, durante anos foi e assim e às vezes ainda é para mim! Felizmente nunca tentei vomitar o que tinha comido!
    Adorei o post!
    Beijinhos,
    BabyLú
    http://www.luciaffmoreira.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. É um poderoso testemunho. Muito obrigada pela partilha!
    _Ela.

    ResponderEliminar
  3. Excelente mensagem, é isso mesmo, a compulsão pode ser grande, mas a nossa força consegue ser imensa quando nos dispomos a usá-la. Também tive de dar um 'basta' e optar por uma vida mais saudável, foram-se 20kg e tudo à minha volta parece mais colorido :D

    Parabéns e muitos sucessos :)

    Beijinho <3

    Lina Soares
    Trinta por uma linha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lina muitos parabéns pelas tuas conquistas, cada vez me dá mais prazer conhecer casos de sucesso, de pessoas que tal como eu não se conformaram e decidiram mudar :) um grande beijinhos

      Eliminar