Super Humanos #3 - Raquel Salgueira Póvoas, Vice-Presidente Sonha, Faz e Acontece




Não vos consigo explicar o entusiasmo com que estou por poder partilhar finalmente esta entrevista e este projecto MARAVILHOSO com vocês. A Raquel foi-me sugerida para esta rubrica no mês passado e caramba se não foi das melhores sugestões de sempre. É cativante, bem disposta e disponível e para além de ser uma pessoa que fala com verdadeira paixão das coisas que a movem é acima de tudo uma miúda com um coração daqueles mesmo mesmo bons.

O meu objectivo com os Super Humanos é inspirar-vos com histórias de pessoas maravilhosas que não se resignam a só estar cá neste mundo e garanto-vos que a Raquel vai dar-vos verdadeiras borboletas de felicidade na barriga.

Ficaram curiosos? Então venham ler esta entrevista fantástica e conheçam um projecto lindíssimo.

Waffles de Linhaça e Coco (sem glúten)



É oficial ando viciada em Waffles.

Comprei a minha máquina no final do ano passado e comecei logo a fazer experiências, uma delas cheguei a partilhar com vocês uns Waffles de Tapiocamas desde o início deste ano que tenho andado doida com Waffles especialmente porque aprimorei a técnica e agora têem saído mesmo muito bem.

A verdade é que decidi dar um descanso às panquecas, ou melhor troquei-as pelos Waffles, não que tenha deixado de gostar, mas não só acaba por ser mais prático misturar a massa e colocar dentro da máquina do que estar a virar panquecas, como decidi dar uma variada nas minhas manhãs. 

Quando o teu Xanax se chama comida


Sabes quando te sentes triste? Quando algo não corre bem, quando alguém te magoa ou desilude ou simplesmente existem aqueles dias, em que tens a certeza que mais valia teres ficado enterrada na cama a dormir? Normalmente eu sempre afaguei as magoas na comida. Sempre foi o meu escape, a forma que eu tinha de recompensar a minha alma pela dor que algo ou alguém me tinha provocado, sem nunca parar para pensar que aquilo que eu me estava a fazer a mim própria, era muito mais doloroso de aceitar depois, do que outra coisa qualquer.

Eu comia para me consolar porque não tinha alcançado o peso pretendido, ou porque não tinha namorado ou porque a dieta não estava a dar resultado ou simplesmente porque o dia não me tinha corrido bem, a comida era e sempre foi o meu maior Xanax, aquele comprimido milagroso que atenuava a dor momentaneamente, que me mantinha dormente e me deixava com a sensação que tudo naquele momento tinha passado.

Não te lamentes mais


Sabes aquela sensação estranha de início de semana? Aquele desejar que o fim de semana durasse para sempre? Sim eu sei que é curto e que chegamos sempre à segunda-feira, com aquele humor cinzento de quem não quer encarar que há 5 dias pela frente até ao próximo descanso. 

Mas para além deste sentimento normal há um que costuma acompanhar muito as segundas-feiras, aquela lamentação de termos mandado a dieta pelo cano abaixo, aquele sentimento que estamos super gordas, inchadas, cheias de retenção de líquidos e a martirizarmo-nos por tudo o que comemos nos dois dias anteriores. 

E então vem os lamentos, o sentirmo-nos fracas, inúteis, o sentirmos que mandámos tudo o que fizemos na semana anterior para o espaço e que temos de recomeçar tudo de novo, lamentamos tudo e prometemos que vamos entrar na linha, que vamos regressar mais focadas do que tudo e que agora é que é mesmo para valer, até porque Fevereiro está quase a chegar ao fim e caramba se Março, não é aquele mês que começa mesmo a fazer-nos lembrar que não tarda o Verão está ai.

Muffin de Maçã sem glúten



Sexta-feira é o dia ideal por aqui para partilhar receitas. Já só pensamos no fim-de-semana, nos dias sem horas e no meu caso nos pequenos-almoços tardios e prolongados em boa companhia. 

Gosto de aproveitar o fim de semana para testar receitas novas que acabam por auxiliar muitas vezes os meus snacks durante a semana e foi exactamente isto que aconteceu com estes muffins de maçã que acabaram por servir de lanche.

Estes muffins são tudo de bom. São saborosos, leves, pequeninos e muito saudáveis, sem gluten, sem lactose mas carregadinhos de coisas boas que vos vão deixar com vontade de comer mais do que um - acreditem que eu tive de fazer um esforço para não os comer todos, especialmente porque no dia que o fiz estava tanta chuva que pedia mesmo por uma tarde de chá e bolinhos.

Passatempo Kit Matinal Iswari



E há melhor forma de começar esta quinta-feira aqui pelo blogue do que com um passatempo, ainda por cima com produtos que respiram saúde? 

Estamos no mês do amor por excelência e eu decidi trazer-vos um super passatempo como forma de agradecimento por estarem todos os dias desse lado, pelos emails e mensagens carinhosas que me enviam e acima de tudo por dia após dia fazerem-me acreditar que não há nada melhor no mundo do que nos amarmos verdadeiramente.

Dia dos Namorados - Memórias de uma Ex Gorda


Há uns tempos atrás falava com uma amiga sobre o dia dos namorados e o quanto é uma data carregada de marketing, ela dizia que não gosta da data eu disse que me é totalmente indiferente mas na verdade, dei por mim a pensar que a indiferença talvez exista porque durante muitos anos esta data carregou muito do meu sofrimento.

Eu já odiei muito o dia dos namorados há muitos anos atrás quando eu tinha uns 30 quilos a mais em cima do lombo, e se hoje em dia que tenho uma relação estável é uma data que eu e ele não fazemos grande alarido, houveram tempos em que esta data me fez chorar muito.

Já conheces o Bloggers Camp?



Começamos a semana por aqui com um projecto bem português e um dos que mais me orgulho ver crescer, não só porque admiro as pessoas que estão atrás dele como é focado num tema que cada vez me interessa mais – blogs – por isso falemos do Bloggers Camp.

Este projecto é formado por 3 bloggers muito queridas a Catarina do Daydreams, a Catarina do Joan of July e a Ana Garcês do Infinito Mais Um e procura ajudar quem tem um blogue a potenciá-lo mais, por isso desde 2015 estas três mosqueteiras dos blogs, decidiram criar um evento anual onde juntam pessoas apaixonadas por blogs mas que muitas vezes se sentem perdidas, e ajudam-nas a dar um pulo maior.

Ouvi falar do Bloggers Camp em 2015 mas foi o ano passado que lhe prestei mais atenção especialmente depois do meu regresso mais activo ao Lolly Taste. Vou ser-vos sincera, desde o início da criação do Lolly Taste há quase 7 anos atrás eu sempre o encarei como uma “cena cool” minha, um hobbie, algo que fazia com prazer e nunca em momento algum pensei nele como um meio para ganhar coisas.

Review Literário de Domingo



Este post devia ter saído no final de Janeiro porque estes foram os dois livros que li no primeiro mês do ano, mas por falta de tempo chega hoje ao blogue, num domingo solarengo que convida a uma boa leitura. 

No final do ano passado fiz este post sobre resoluções para 2017 e uma delas era efectivamente ler mais, por isso decidi que não só ia deixar de estar tempo agarrada ao telemóvel à noite, como ia tentar ler um livro por mês e a verdade é que não só consegui ler dois em Janeiro, como em Fevereiro já estou a finalizar mais um portanto por agora o balanço desta resolução é positivo. 

Ler tem-me feito muito bem, relaxa-me imenso ao final do dia e noto que ando muito mais atenta às novidades que vão saindo. tenho descoberto novos escritores muito bons e acima de tudo sinto que é uma forma maravilhosa de largar as redes sociais das quais sou tãoooo viciada.

Posto isto vamos então aos dois livros que preencheram o mês de Janeiro.

Adoptei um gato adulto com FIV e agora?


Em Dezembro contei-vos aqui sobre o milagre de Natal que aconteceu ao adoptar o Robin e o Luke depois de ter perdido de uma forma precoce e muito injusta o meu adorado Pablo e falei-vos por alto sobre o Robin ser FIV positivo.

Quando me apaixonei pelo Robin li a sua história e vi logo que era portador de FIV, mas ao contrário da maioria das pessoas que se interessaram por ele – foram muitas porque aparentemente ele é um gato de raça – mas que ao saberem que tinha FIV descartaram-no logo, eu decidi saber mais sobre a doença e depois ir conhecê-lo.

Uma das coisas que mais me comoveu no Robin foi saber que ele claramente seria julgado pela sua doença, afinal de contas se o facto de ser adulto – 3 anos -  já é uma grande condicionante para as adopções imaginem só tendo uma doença sem cura. Sendo eu voluntária na UPPA sei que a grande maioria das pessoas não quer animais adultos e muito menos doentes e por isso nem lhes chega a dar uma hipótese de mostrarem o quanto são especiais e o quanto são iguais a todos os outros.  

#PerguntaeuRespondo 2




Já não é a primeira nem a segunda vez que partilho por aqui o quanto adoro falar com vocês e receber mensagens seja na minha conta de Instagram, no Facebook ou mesmo no mail. Gosto desta partilha que o blogue permite e gosto acima de tudo de saber que chego às pessoas e que por alguma razão se sentem tocadas pelo que escrevo.

E é por isso que esta quarta-feira começa por aqui com mais uma série de perguntas que algumas pessoas me fizeram nos últimos tempos e às quais dentro dos possíveis vou respondendo. Não sou nutricionista, não sou personal trainer e portanto tudo o que partilho tem mais a ver com a minha própria experiência ao longo dos anos em que procuro melhorar o meu equilíbrio alimentar. Há uns meses respondi a algumas perguntas neste post e hoje trago-vos mais 5.

Parabéns Janeiro terminou e tu cumpriste o detox. E agora?



Hoje falo para ti que exactamente há um mês atrás estavas cheia de esperança neste 2017. 
Lembras-te de te estares a preparar para uma noite memorável enquanto te olhavas ao espelho e no meio da tua cara de desagrado prometeres a ti mesma que este ia ser o ano da mudança? 

Lembras-te que prometeste enquanto comias mais uma fatia dourada, que a partir de dia 2 - sim porque dia 1 calhou a um domingo e os domingos não contam para começar dietas - ias ficar 30 dias sem açúcar, sem chocolate e que ias comer saudável? 

Lembras-te da esperança, da certeza que depositaste quando as badaladas começaram a soar e tu prometias que em Janeiro voltavas ao exercício, que abandonaste em Dezembro? Lembras-te acima de tudo de prometeres que este ano ias tornar-te a melhor versão de ti? Tenho a certeza que te lembras afinal de contas foi exactamente há um mês que prometeste tudo isto.