Healthy Christmas List #1

Imagem via pinterest

Dá para acreditar que estamos no final de Novembro? Não que eu fique chateada porque eu adoro Dezembro e quem me conhece sabe que eu vivo muito esta época de Natal, são as ruas e lojas decoradas, as luzes, as cores sempre gostei desta altura e com o passar do ano gosto cada vez mais. 

Mas é inevitável falar de Natal sem falar de presentes, eu já despachei os meus a meio de Novembro, entre uma ida ao centro comercial no final do dia de trabalho e o online dou por encerrada as minhas compras de Natal, sem stress e com compras muito bem ponderadas. Mas sei que para muita gente as próximas semanas vão ser de ida às compras (desejo-vos sorte) e eu decidi trazer-vos sugestões de presentes com uma vertente mais saudável, porque se é sobre saúde que se fala muitas vezes por aqui nada faz mais sentido do que vos trazer ideias giras e saudáveis para oferecerem a quem mais gostam. 

Esta fome emocional


Comer....porque comes tu? 
Porque tens fome ou será porque tens outra coisa qualquer e não sabes bem o que lhe chamar? 
Se não é fome é o quê? Se é fome, é fome de quê? E porque é que esta fome continua a persistir mesmo depois de almoçares ou lanchares? E porque é que esta fome só te faz desejar bolachas, doces, bolos e não fruta? 

Acreditem estas questões sempre foram das que mais invadiram o meu pensamento depois de me render a uma qualquer compulsão, sempre me questionei porque raio me deixava eu levar por desculpas, fossem elas de estar com a menstruação ou de simplesmente o dia não me ter corrido bem, qualquer coisa servia para que esta fome emocional tomasse conta de mim.

7 Pequenos Almoços para uma semana saudável



Quem me segue pelo Instagram @vaniafromlollytaste, já reparou que os pequenos almoços são das coisas que mais partilho por lá, não só porque é capaz de ser a minha refeição favorita de todo o dia (acho que a culpa é quase sempre de acordar esganada de fome), como dá-me imenso prazer preparar tudo com cuidado e procurar novas receitas e produtos para ir experimentando. 

Há uns tempos uma amiga minha enviou-me uma mensagem por whats app a pedir-me ideias para o pequeno-almoço, porque estava cansada de comer panquecas todos os dias e não queria comer pão e foi depois de lhe dar algumas sugestões que surgiu a ideia deste post. Vou ser-vos sincera eu não sou anti pão de manhã muito pelo contrário, acho que há opções bem saudáveis que se podem escolher e a verdade é que um bom pão com queijo sabe-me pela vida, e só não como mais vezes porque estando de momento a viver sozinha o pão acaba por se estragar, mas quando o namorado/marido vem a Portugal costumo comprar. 

Mas para ajudar não só a amiga mas também vos dar algumas ideias de como podem começar os vossos dias, deixo-vos 7 sugestões para uma semana inteira pequenos-almoços saudáveis, fáceis de fazer e muito saborosos, a partir daqui o céu é o limite e podem sempre ir fazendo com outros ingredientes :)

Vencedor Passatempo Pack Saudável Lolly Taste & Happiness in the Box


Estou orgulhosa deste passatempo, ora se estou. Primeiro porque o fiz em parceria com alguém de quem gosto muito, depois porque me deu gosto ver a quantidade de pessoas que participaram, foi um sucesso e acima de tudo é bom perceber que há cada vez mais gente interessada nesta temática de comer bem e viver melhor. 

Foram 241 participações válidas e a grande vencedora foi a entrada número 22 Drina Costa, muitos parabéns a ti, vais receber um email brevemente. 

A quem participou e não ganhou o meu obrigada por terem feito deste passatempo um grande sucesso e não desanimem, porque quem sabe eu e a Joana não nos voltemos a juntar um dia destes para vos oferecer mais coisas deliciosas :)

#ésinaldeviolência

campanha Apav #ésinaldeviolencia no Instagram

Vou contar-vos uma história, não é dramática, não aconteceram tragédias, mas quem sabe o que poderia ter acontecido se não tivesse havido um fim com final mais ou menos feliz. 

Tinha eu 19 anos e muito pouca experiência com rapazes quando conheci um por quem me apaixonei, ele tinha 24. Eu era muito insegura, nessa altura ainda tinha excesso de peso e sempre me achei desinteressante, por isso ter um rapaz que me pudesse achar bonita deixou-me completamente sem armas e em pouco tempo começámos a namorar. Ele era simpático, amável, preocupava-se muito comigo e ao final de um mês saiu-lhe um "Amo-te", juntamente com duas alianças de ouro e um "quero que sejas minha para sempre".

Mercearia do Prato


Confesso que apesar de visitar regularmente espaços novos, não é muito comum partilhar por aqui essas minhas passagens, pois para além de haverem blogues que o fazem muito melhor do que eu, confesso que não tenho muita paciência para andar de máquina na mão a tirar fotografias a todos os locais que visito. 

Mas não foi o que aconteceu com este espaço que descobri no início de Novembro quando estive de férias, e que me chamou de tal forma a atenção que tive de tirar umas quantas fotos para partilhar com vocês. A verdade é que hoje em dia há todo um hype de novos restaurantes e outros espaços a abrir em Lisboa e apesar de gostar disto, acho que muitas pessoas se esquecem que os nos arredores também se encontram locais de babar e a preços muito mais convidativos, porque sejamos sinceros, a maioria dos novos espaços da moda em Lisboa são pensados para o bolso do turista e não para o nosso. 

5 coisas que aprendi ao perder peso




Sim desde aquela miúda gordinha com muito pouca auto-estima, até à mulher que há 3 anos decidiu fazer reeducação alimentar e que apesar de ter aprendido muita coisa, não deixou de descarrilar este ano e conseguiu admitir que estava com problemas em conseguir controlar as compulsões, vai um mundo de distância, mas entre muitos altos e baixos nesta caminhada há coisas que efectivamente eu tenho aprendido com tudo isto.

E são essas coisas que eu acho que valem mesmo a pena partilhar, mesmo que não sejam fáceis de ler e que nos mostrem que este tipo de caminhada nunca é linear, sinto-me verdadeiramente grata por tudo o que tenho aprendido, e se há uns meses eu odiei-me por ter falhado neste projecto de me amar e procurar o melhor para mim tendo tomado decisões idiotas, hoje em dia estou numa fase tão boa comigo própria que consigo olhar para trás e perceber que foram aquelas quedas que me tornaram muito mais forte hoje em dia, capaz de sentir orgulho nesta barriga mesmo que não seja lisa e definida e acima de tudo capaz de me olhar ao espelho e sorrir. 

Posto isto cá vamos nós:

Bulímia e a solidão


Confesso-vos, nunca pensei receber o carinho que recebi depois de ter escrito sobre a minha Bulimia aqui. Foram vários os emails de mulheres que passaram pelo mesmo e de meninas que estão numa situação semelhante neste momento, e se na altura escrever aquele post criou-me muitas dúvidas, hoje agradeço profundamente tê-lo feito, por mim, pela leitora que me inspirou a fazê-lo e por todas que decidiram falar comigo depois. 

Eu disse-vos que tinha muito mais para vos falar sobre este período da minha vida e hoje falo-vos sobre a solidão que um distúrbio alimentar nos traz. 

Creme de iogurte com granola




Sextas feiras trazem-me sempre inspiração extra, é provavelmente o dia onde mais me perco no Pinterest (sigam-me aqui) em busca de novas ideias seja já a pensar no Natal e nas mil formas de deixar a casa totalmente no espírito, seja de receitas que fico a babar e guardo para vir a fazer mais tarde. 

A verdade é que as sextas deixam-nos sempre motivados, são aquele pré-descanso que tanto ansiamos e são para mim o dia predilecto para pensar nos pequenos almoços mais demorados do fim-de-semana, aqueles que comemos calmamente, em que saboreamos verdadeiramente a comida, sem a pressa de ter de estar em tal lugar numa determinada hora.

E porque hoje é sexta trago-vos um pequeno-almoço simplesmente delicioso e muito fácil de fazer, chamei-lhe creme de iogurte mas podia ter-lhe chamado delícia de frutas ou creme dos deuses, porque é efectivamente maravilhoso e saiu directamente da minha cabeça para dar uma solução à banana que tinha em casa já num estado demasiado maduro para a conseguir comer, mas sem estar estragada ao ponto de ir para o lixo.

Passatempo Pack Saudável - Lolly Taste & Happiness in the box





Há já bastante tempo que não fazia um passatempo por aqui, mas a Ju convidou-me um destes dias para fazermos um passatempo em conjunto e eu aceitei. 

Gosto da Ju, gosto da alegria que transmite, tem sempre um sorriso gigante e fala pelos cotovelos como eu. Temos gostos parecidos, concordamos numas coisas, discordamos de outras mas o que importa é que a  Ju está sempre de bem com a vida e acima de tudo é muito boa pessoa.

Temos as duas um grande interesse por uma vida mais saudável e activa, não comemos carne, fazemos crossfit e adoramos descobrir novos produtos que tornem a nossa alimentação ainda mais interessante e variada e é exactamente por isto que vos trazemos um passatempo cheio de saúde. 

São 8 produtos absolutamente maravilhosos e que vão tornar os vossos dias mais deliciosos. Os Clipper tea são chás orgânicos, feitos com ingredientes de agricultura biológica e com uma grande preocupação ambiental. As saquetas são de algodão, não usam produtos químicos e a embalagem é produzida com papel reciclado, para vos convencer ainda mais garanto-vos que são muito saborosos. 

As Kookie Cat são o novo vício de muita gente. Estas bolachas vegan, não têm glúten, são livres de óleo de palma e não têm açúcares adicionados. Todas as pessoas que as provam ficam completamente rendidas, eu já não vivo sem elas.

Por fim um chocolate de avelãs vegan, feito com leite de arroz e avelãs claro está. É doce e muito delicioso, tão delicioso que tem de ser comido devagar para não haverem remorsos depois ok?

Para se habilitarem a ganhar este cabaz saudável só têm de:


Seguir o Lolly Taste no Facebook aqui
Seguir o Happiness in the box aqui
Para uma entrada extra partilhar de forma pública este passatempo e preencher o formulário abaixo.

O passatempo é Nacional (Portugal Continental e Ilhas) e termina às 23.59 de dia 23 de Novembro. O vencedor será escolhido via random.org e anunciado em ambos os blogues e no Facebook. Só é válida uma participação por pessoa. Boa sorte!

7 Dicas para sobreviver aos jantares de Natal

imagem via pinterest

Vocês não acham estranho estar a falar de Natal, ver as ruas decoradas, as lojas já cheias de inspiração natalícia quando parece que ainda há pouco tempo estávamos a entrar em 2016? Não me interpretem mal sobre gostar desta época porque eu sou a louca do Natal, mas caramba este ano está a andar a uma velocidade gigantesca e se por um lado estou super entusiasmada por montar a árvore de Natal e já totalmente no espírito, por outro fico com a impressão que nem dei pelo ano passar.

Mas vamos ao que interessa, já se respira Natal e todos sabemos que esta época para além de presentes traz também os famosos jantares de Natal. E se acham que estou a falar sobre este assunto cedo de mais posso dizer-vos que eu já tenho 3 marcados e mais se vão seguir.

Os jantares de Natal são porreiros para juntar amigos, para aproximar as pessoas de uma empresa (às vezes até de mais), mas são também perfeitos para arruinar todo o nosso plano alimentar. Todos sabemos de antemão que esta época é a rainha dos excessos, muitos doces, muitas tentações e é fácil escorregarmos à grande nestes eventos, o que na maioria das vezes se traduz num perdido por 100 perdido por mil e faz com que todo o mês de Dezembro seja de loucura alimentar e Janeiro de punição.

E é para evitar comportamentos de punição e de compulsão que vos trago sete dicas bastante práticas que vos vão permitir saborear toda a época que se aproxima sem culpas e com toda a alegria. 

A Bulimia


Este é talvez dos posts mais difíceis que já escrevi e provavelmente aquele que mais mexeu comigo interiormente, por ter de me recordar de uma fase da minha vida onde fui verdadeiramente infeliz, onde me senti perdida e acima de tudo muito doente. 

Mas resolvi fazê-lo, impulsionada por um email que recebi a semana passada que me deixou lavada em lágrimas, de uma leitora que me escreveu para me contar que estava a sofrer deste distúrbio alimentar há 3 meses e sentia que o facto de ninguém parecer reparar nisso, lhe dava ainda mais força para continuar com este comportamento, e que ler os meus testemunhos, aquilo que eu já tinha superado acabou por lhe dar coragem para falar com a família e pedir ajuda.

Ler este email deixou-me sem chão, exactamente porque quando eu sofri com bulimia senti exactamente o mesmo, e acima de tudo porque estando nós a viver uma época de verdadeiras aparências onde todos partilham a sua vida saudável e ninguém fala das suas falhas, é importante mostrar que estes problemas são reais e continuam a existir.

Waffles de Tapioca


Não vou negar que o pequeno-almoço é provavelmente a minha refeição favorita e a que me dá mais gozo preparar. Vocês sabem que eu não sou muito apaixonada pela nobre arte de cozinhar, adoro comer sim, mas cozinhar é uma coisa que me aborrece, tirando claro em dois momentos: sobremesas e pequeno-almoço. 

Desde panquecas, a muffins, overnight oats ou papas de aveia, não há um dia em que eu não acorde com vontade de me perder no pequeno-almoço, dá-me mesmo muito prazer preparar esta refeição e comê-la com tranquilidade, enquanto me perco em contas de Instagram (sigam-me em @vaniafromlollytaste) para me inspirar em outros pequenos-almoços maravilhosos e foi num desses momentos que encontrei os waffles, que não são uma novidade para ninguém mas que eu nunca pensei que os poderia enquadrar no pequeno-almoço.

5 Dicas para manter a motivação no Inverno

Novembro de 2016 @vaniafromlollytaste

Ontem partilhei com vocês aquela que provavelmente é uma das maiores razões para eu me manter motivada nos treinos: a minha barriga, mas como é óbvio eu sou de carne e osso e se no Verão uma pessoa acorda cheia de vontade de aproveitar a manhã cheia de sol para treinar, no Inverno o caso muda de figura e a preguiça toca a todos, inclusive a mim.

No entanto quem me segue por aqui há mais tempo sabe bem que eu treino durante todo o ano e que apesar de às vezes também acabar por ceder às perigosas tentações da cama, o normal é não falhar treinos mesmo quando lá fora estão graus negativos, aconteceu-me no início deste ano, acordar às 06h20 e estarem 2 graus negativos, mas mantive-me forte e fui. E ainda a semana passada fiz um treino à chuva de manhã com os Outsiders Gym. 

Sabiam que durante o Inverno, os ginásios registam uma perda de clientes na ordem dos 30%? E que depois vão regressando a partir de Março? Para não fazerem parte desta estatística, resolvi deixar-vos uma lista com 5 coisas que considero fundamentais para se manterem activos nas alturas mais frias do ano. 

Motivação qual é a minha?

Esta é uma das perguntas que os meus amigos mais próximos me fazem, especialmente quando chega a esta altura do ano em que fica frio, chove e eu acordo duas horas mais cedo do que é suposto para ir treinar em vez de ficar na cama a dormir. Eu lá vou enumerando uma série de coisas que me motivam, mas um dia destes dei por mim a pensar mesmo neste assunto e cheguei a uma conclusão que vou partilhar convosco.

Memórias de uma ex-gorda



Há uns tempos atrás falava com uma grande amiga minha, aquela que é a minha amiga mais antiga e ela disse-me que não se lembrava de mim gorda e que para ela eu sempre fui assim. Achei aquela visão bem romântica e apeteceu-me apertar-lhe as bochechas por ter sido fofinha, e mesmo depois lhe ter mostrado algumas fotos minhas para lhe reavivar a memória ela disse: "Caramba estavas mesmo mais gorda mas eu não me lembro nada de ti assim".

Sejamos sinceros, eu nunca fui a típica gorda desde sempre. Em miúda eu era mesmo muito magra, um pau com pernas e braços por assim dizer, que sempre comeu mal e sempre foi muito desengonçada, por causa disso chamavam-me muitas vezes Olívia Palito. Entretanto comecei a crescer, e com a chegada do lindo momento chamado menstruação, veio uma praga de borbulhas que se instalaram na minha testa e a minha alcunha passou a ser cratera e foi exactamente aqui que eu comecei a engordar.