Não adies mais



Vamos falar abertamente, diz-me se reconheces isto: "Desta é que é, novo ano, novo eu.."ou "Aquele almoço de sexta arruinou-me a dieta, agora também vem ai o fim de semana não vale a pena grande sacrifício, regresso em força na segunda"....ou ainda "Vem ai o início do mês, portanto está na hora de atinar, agora ninguém me para".

Hoje é quarta, e estas são algumas entre tantas desculpas que todas as semanas, meses e inícios do ano dizemos a nós próprias. Reconheces-te? Eu reconheço-me em todas, porque durante muito tempo as usei inúmeras vezes. Fiz muitas promessas de ano novo. Fiz várias de início do mês e um incontável número de promessas ao começar a semana, o que tiveram em comum foi que falhei em todas.  

"...estas são algumas entre tantas desculpas...Reconheces-te?

Durante muitos anos vivi numa bola de neve de dietas, produtos milagrosos e restringi muito a minha alimentação, depois quando os resultados não vinham sentia-me frustrada e comia para saciar o meu desespero de não conseguir perder peso. Tinha muitas desculpas, para mim era fácil arranjar uma forma de saltar da dieta, bastava ter um almoço mais "regado" e estava dado o mote para a dieta descambar, fosse isto a meio da semana ou outro dia qualquer. 

Até que me fartei de estar à espera. Fartei-me de esperar pelo início da semana, do mês ou do ano e fartei-me sobretudo de estar constantemente a falhar num compromisso que eu queria assumir comigo própria, e depois de ter admitido aqui que ao final de 3 anos no bom caminho tinha falhado redondamente, disse basta.

"Tinha muitas desculpas, para mim era fácil arranjar 
uma forma de saltar da dieta"

E perguntam vocês então o que é que mudou?


Aprendi a gerir as minhas expectativas e a aceitar que batotas fazem parte de uma vida saudável e equilibrada e aprendi sobretudo a conhecer-me e a conhecer os meus limites. No geral faço escolhas saudáveis e correctas a maior parte do tempo, mas não vos vou mentir e dizer que sou 100% certinha porque não é verdade, a grande questão é que nos últimos tempos tenho aprendido a viver com esta minha necessidade normal e saudável de às vezes comer uma ou outra gordice sem ficar a sentir-me culpada e acima de tudo sem estar numa angustiante forma de viver de 8 ou 80. Se já consegui alcançar a plenitude deste estado? Óbvio que não, mas estou bem mais perto.

E vocês como podem chegar até aqui? 


Encarem esta forma de viver como uma coisa permanente, algo que sabem que fará parte da vossa vida para sempre e não coloquem prazos de validade. Um termo que odeio e é muito usado neste mundo fitness é a "refeição lixo" ou "dia do lixo". Odeio porque para mim a comida não é lixo, independentemente da sua tabela nutricional comida é comida, há umas boas e outras menos boas para o corpo mas óptimas para a alma.

Odeio também, porque normalmente as pessoas vivem em restrição extrema durante a semana para depois chegar ali a sábado ou domingo e comerem o que lhes apetece, como se a vida fosse terminar e para mim isto não é modo de viver até porque eu já passei por isto e só me aumentou os níveis de ansiedade

Então e te apetecer realmente uma pizza a uma quarta-feira? Faz diferença se a comeres na quarta e o resto da semana comeres bem? Então e se te convidarem para jantar a uma sexta e depois num sábado? Atiras tudo para as urtigas, todo o teu esforço da semana e entras num fim de semana de devaneio culinário por causa de dois jantares? 

Pergunto-te então, se algum dia irás sair do mesmo lugar onde estás há meses/anos porque estás sempre a recomeçar? 


Não achas que é cansativo para uma pessoa viver condicionada por refeições no dia x, ou não saber aceitar que lá porque teve um jantar fora do plano não implica que todo o esforço foi por água abaixo? 

Eu acho que é sobretudo desgastante, penoso e acaba sempre da mesma forma, com promessas que no dia x recomeças em força. Acima de tudo aceitem que uma vida equilibrada tem espaço para pequenos pecados e não esperem pela segunda ou pela mudança do ano para voltarem ao vosso caminho. 

Falharam numa quarta-feira? Ok,  voltam ao plano na quinta e continuam, não é uma refeição fora que vai deitar todo o trabalho por água abaixo, mas muitas refeições fora do plano até à próxima segunda-feira vão de certeza provocar estragos.

Se o Natal pode ser quando um homem quiser, as segundas-feiras e os inícios de ano também podem, basta querer. 

2 comentários :

  1. Estou constantemente a arranjar desculpas, admito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. recnhecer é o primeiro passo para mudar :)

      Eliminar