Nem sempre vai ser fácil.


Nem sempre te vais sentir super motivada para treinar ou para comer bem. Vão haver alturas em que te vai apetecer esquecer que tens um plano e vais querer comer o mundo. Vão haver alturas em que te vais odiar, que vais sentir que treinas bastante, que dás no duro e nada muda, nada acontece. 

Infelizmente nem sempre vais acordar bem disposta, a achar que tudo isto vale mesmo a pena, infelizmente vão haver dias em que consegues ser a pessoa mais bárbara do mundo para contigo mesma. Vais desmotivar, vais sentir-te fraca especialmente depois de te renderes às temidas compulsões e deres por ti a despachar um pacote de bolachas como quem bebe um copo de água, eu sei não é fácil, acredita que sei.

Muitas destas frustrações vêm porque acabamos por colocar demasiado alto a nossa fasquia, acabamos por sonhar de forma irrealista com coisas que queremos alcançar e depois quando não chegamos onde queremos é fácil culparmo-nos de tudo o que não fizemos, mas e se fizéssemos o oposto?

Se virmos a coisa pela perspectiva do copo meio cheio, se defines um objectivo, trabalhas para ele mas por alguma razão não o conseguiste alcançar não deixaste de tentar, ou seja estás mais perto do que estavas quando prometeste conseguir isto ou mudar aquilo, portanto será que as coisas não ficam mais fáceis se celebrarmos todas as vitórias mesmo que sejam pequeninas?

Ultimamente tenho feito muito este exercício, especialmente no que toca às compulsões, sei que elas não foram eliminadas da minha vida, sei disso porque apesar de não as ter há mais de um mês tenho de racionalizar muito bem as coisas no que toca ao tema comida. Para mim por exemplo é um exercício tremendo ter uma tablete de chocolate em casa especialmente agora que estou a passar por uma fase muito delicada de perda, mas tenho ali uma na despensa há mais de uma semana que está a meio e eu só comi 4 quadrados, no entanto são várias as vezes em que penso no raio da tablete, mas lá está acabo por racionalizar e fazer-me ver que não vou ficar mais satisfeita por comer uma inteira muito pelo contrário.

Se é fácil fazer isto? Óbvio que não, há alturas em que dou por mim numa grande luta interior e é isto que me mostra que apesar de não ter compulsões há algum tempo elas não desapareceram como por magia e vocês podem perguntar-me "mas porque raio tens a tablete em casa se sabes que te provoca isso" a única resposta que vos posso dar é que não é a fugir das coisas que enfrentamos os nossos demónios. Se era mais fácil a pequena tentação não estar ali? Claro que sim e a verdade é que é raro ter doces em casa, mas se os tenho, preciso de aprender a conviver com eles e não entrar numa espiral negativa de tenho de tirar isto da minha frente o mais rápido possível, porque na maioria das vezes o tirar da frente acabava na minha barriga.

E é por isso que nem sempre é fácil lidar com estas emoções especialmente quando há dias maus, quando te sentes mais em baixo e só te apetece chorar e comer. Nem sempre é fácil mas é possível dar a volta a este problema. Eu pelo menos quero muito acreditar nisso, e esta vontade de acreditar que tudo vai dar certo tem-me ajudado a manter a cabeça à tona da água, e motivado a continuar este caminho, mesmo que existam alturas menos boas. 


4 comentários :

  1. Confia na tua força interior que é tão grande! E se nem sempre alcançares, faz como dizes, e desfruta do percurso e permite-te ficar orgulhosa de ti mesmo, porque a vida nao é uma viagem mas sim o tocar de uma música, em que o durante é mais importante que o fim :)

    ResponderEliminar
  2. Estou exactamente na mesma fase e a verdade é que às vezes não tem mal escorregar. Lá está, o melhor é sermos a melhor amiga de nós próprias e continuarmos a focar-nos com tudo o que podemos. Pensar no esforço que tem sido! Muita força querida!
    THE PINK ELEPHANT SHOE | FACEBOOK | INSTAGRAM |

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens mesmo razão querida Cátia, nada funciona bem se não nos orgulharmos das nossas pequenas conquistas. Obrigada pelo carinho :)

      Eliminar