Até ao fim


Uma coisa que o crossfit me tem ensinado é a não desistir, nunca em momento algum.
Há WODS difíceis, há WODS que me deixam a pensar porque raio fui eu meter-me numa coisa destas, mas não há um único treino que eu deixe por terminar, não há um único em que eu não faça todas as repetições, sem aldrabar, sem passar do 2 para o 5 mesmo que isso me custe o couro e o cabelo.


Já fui a última num WOD. Aconteceu-me logo das primeiras vezes que fui treinar, o tempo terminou a grande maioria conseguiu fazer tudo no tempo estipulado e os que não conseguiram foram acabando, um a um até ficar eu. Na minha cabeça sempre pensei que as pessoas ao acabarem iam à sua vida, mas não foi isso que aconteceu, ficaram todos ali a apoiar, a chamar pelo meu nome, a darem-me força e a mostrarem-me que independentemente de quem acaba em primeiro em segundo ou último todos se apoiam, e isso deu-me a força necessária para acabar aquele treino o mais rápido que consegui.

Cheguei ao fim morta, mas com uma sensação de dever cumprido e não há nada melhor do que sentir isto, sentir que demos o litro naquela box, que terminámos no fim mas não aldrabámos nenhuma repetição, terminámos no fim mas podemos orgulhar-nos de dizer que cumprimos com o que estava no quadro, sem qualquer tipo de vergonha em se ser o último, porque a verdade é que o último teve o mérito de não desistir, o último chegou no fim mas fez tudo o que devia ter feito. 

O espírito de equipa é das coisas mais surpreendentes numa box, especialmente quando tu ainda és a novata e percebes que aquelas pessoas já se conhecem há imenso tempo mas mesmo assim recebem-te de braços abertos e prontas para te apoiarem.

São essas pessoas que te deixam de boca aberta quando fazem um snatch super perfeito, enquanto tu não consegues agachar como deve ser com a barra acima da cabeça,  que te dão a confiança que te falta quando achas que já não consegues fazer aquele agachamento, ou quando olhas a tua volta e todos já terminaram mas ninguém arreda pé enquanto tu não terminares, porque no fim não há diferenças, no fim todos se cumprimentam porque todos chegaram ao fim. 

E é por isto que cada dia que passa eu treino naquela box com mais desejo de me ainda melhor, de superar o treino anterior e de chegar muito mais longe, mesmo que para isso tenha de ser a última muitas vezes. 

4 comentários :

  1. eu nas abdominais no tapete confesso que aldrabo um bocadinho
    se for nas bolas já consigo fazer bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahha não poooooooodes :) tem de ser até ao fim :) beijinhos

      Eliminar
  2. é isso mesmo o espírito do crossfit :D como não adorar!

    ResponderEliminar