São 31


Ora então, sejam muito bem vindos, estou pronta para vos receber de braços abertos e sorriso aberto. Prometo usar-vos muito bem, usufruir de todos os bons momentos que tiverem para me dar e tentar que as coisas menos boas que possam vir a aparecer sirvam de aprendizagem.

Engraçado como há um ano atrás quando fiz 30 estava super deprimida, aliás lembro-me perfeitamente que um mês antes já andava meio rabugenta, porque o número 30 assustava-me um bocado. No fundo o que eu sentia é que era esquisito dizer que tinha 30 quando me sentia com 22, mas a verdade é que os fiz, tive um aniversário maravilhoso e ao final de uma semana já pouco me lembrava da pesudo-depressão dos 30.


Não vos vou dizer que os 30 são os novos 20, acho essa frase tão idiota e cliché que só me apetece fechar pessoas num armário quando dizem isso. Os 30 são diferentes dos 20 porque assim têm de ser, aos 20 eu estudava, aos 20 eu não viajava, não tinha a minha casa, e tinha excesso de peso. 

Também não vos vou dizer que atingi uma maturidade absolutamente espectacular quando fiz 30, porque isso não aconteceu, na realidade a única coisa que mudou foi mesmo o número porque eu continuei a ser tão tontinha como era com 28 ou 29 e é mesmo isso que tem de acontecer, porque não é um número que determina a nossa personalidade ou o nosso estado de espírito, mas sim nós próprios e a forma como encaramos a vida. 

E é por isso que estou feliz que estes 31 tenham chegado, porque vivi muito bem os meus 30, mas quero viver ainda melhor estes que chegam hoje, quero mostrar-lhes que sou mais forte do que penso, quero provar-lhes que se aos 20 e tais consegui derrotar o excesso de peso que tinha, com estes 31 vou conseguir regressar ao caminho equilibrado onde já estive e tornar-me na minha melhor versão. 

Porque mais do que a idade o que importa é sentirmo-nos bem com a nossa pele, com o nosso corpo e com o nosso eu, e isso é o meu objectivo para estes 31, mostrar a mim mesma que sou capaz disto e muito mais. 

E quero continuar a viajar muito, explorar o mundo ao lado de quem me faz mais feliz, quero continuar a treinar e superar-me no crossfit e ter saúde. Acreditem que este é possivelmente o primeiro ano na minha vida em que eu não tenho uma wish list de aniversário, aliás tive pessoas quase a obrigarem-me para escolher alguma coisa porque do fundo do coração, a única coisa que realmente quero chega mais logo num avião. 

Podem pensar que é parolice o que vos vou dizer a seguir, mas acreditem que independentemente de todos os bens materiais que possamos desejar, o mais importante é ter ao nosso lado as pessoas que realmente nos conhecem, aquelas pessoas que olham nos nossos olhos e nos leem a alma sem dizer-mos uma palavra, mesmo que estejam a milhares de kms de distância.

Posto isto, venham de lá esses 31. 

4 comentários :

  1. Faço 30 este męs e estou super tranquila. Muitos parabéns e um dia feliz!

    ResponderEliminar
  2. Deixaste-me de lágrima no olho! A caminho minha princesa, a caminho :D

    ResponderEliminar