Amar à distância


Passaram 6 meses desde que estamos separados por milhares de kms, eu cá e ele lá. No nosso caso não foi uma necessidade o ir para fora, ele estava até muito bem cá e éramos (somos felizes) mas surgiu uma grande oportunidade profissional e ele com o meu apoio decidiu aceitar. 

Muita gente já me perguntou porque nos sujeitamos a isto quando no geral temos uma boa vida em Portugal, e eu só consigo responder que nos amamos o suficiente para saber que numa relação o respeito pelo outro e pela sua individualidade enquanto ser humano, tem de estar acima de qualquer coisa, e que vida a dois não significa castração de sonhos e objectivos pessoais. Já estivemos nesta situação há 5 anos atrás, na altura por menos tempo mas tínhamos acabado de nos juntar quando isso aconteceu, e eu dei-lhe exactamente o mesmo apoio que lhe dei agora.

A chantagem emocional do "se me amas escolhe-me a mim e não isto," nunca funcionou connosco. Sou muito pragmática com relações e sei que não quero viver com alguém que olhe para mim daqui a uns anos e sinta que o castrei profissionalmente, o mesmo acontece com ele que sempre me apoiou em muitas decisões profissionais que tomei no passado, e a verdade é que acredito profundamente que quando há necessidade de chantagem emocional as coisas não são serenas.

Estamos separados fisicamente é verdade mas caminhamos lado a lado, sorrimos com as conquistas, continuamos a apoiar-nos nas tristezas e acima de tudo sabemos que existe amor e isso é o mais importante. Se é fácil? Claro que não, as despedidas custam muito, o skype ajuda a poderes ver a pessoa mas não muda o facto de não lhe poderes tocar e os fins de semana custam muito porque sentes mais o vazio da casa, no entanto o facto de lhe ser possível vir a Portugal todos os meses (ou às vezes de 15 em 15 dias) acaba por atenuar um pouco a dor.

E quanto à confiança e aos medos que algumas pessoas têm do que possa acontecer com a distância, a única coisa que posso dizer é que quando existem esses sentimentos é porque a relação não tem grande futuro. 

Sejamos honestos, eu acredito que quando alguma coisa de mal tem de acontecer, acontece aqui ou lá, e a história que a pessoa ao estar afastada acaba por se sentir mais sozinha e pode ir procurar conforto em quem está mais perto, para mim é um bocado bullshit, porque quantas relações não existem em que as pessoas estão juntas fisicamente mas separadas de sentimentos e acabam por fazer ainda pior. No fundo o que tem de acontecer acontece em qualquer lado e viver atormentado/a com isso não faz bem a ninguém.

Acredito que a melhor forma de conseguir suportar uma situação destas é pensar sempre nas metas, no nosso caso são os fins de semana que cá vem passar e que apesar de saberem sempre a pouco ajudam bastante, e no fim quando terminar este desafio vamos olhar para trás e sentirmo-nos orgulhosos por termos tido a capacidade de confiar um no outro sem nunca questionar um dia que seja o amor que ambos sentimos. 

E isso é o mais importante. 

2 comentários :

  1. Nao é mesmo nada facil! Custa, e ha dias em que custa ainda mais! Mas duvidar de nos e do nosso amor? Nunca! E o que nao nos mata torna-nos mais fortes.
    Muito orgulho em ti, sempreeeeee!
    Forever and ever <3

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente contigo!
    Força nesse caminho!
    beijinho

    ResponderEliminar