Maria Azeitona




Estamos quase a chegar ao fim de semana e eu trago-vos um dos restaurantes que em pouco tempo já se tornou num dos meus preferidos, o Maria Azeitona.

Fui pela primeira vez a este espaço no ano passado em Dezembro, e fiquei logo encantada. O espaço é pequeno, mas muito bem decorado, lembro-me que eram 8.30 e já estava cheio, acabei por ter sorte porque uma mesa já estava a sair e lá fomos jantar.

O espaço oferece a hipótese de petiscar, com um variado número de opções onde destaco as maravilhosas vieiras, os ovos verdes e o mexilhão gratinado com queijo da ilha, ou pratos mais completos para jantar e aqui tenho claramente dois favoritos: o polvo à lagareiro e o bacalhau com broa, são absolutamente divinais. Não provei o atum braseado, mas conheço quem provou e o feedback foi muito positivo.




A nível de bebidas das três vezes que lá fui, a única coisa que bebi foi a sangria de espumante e meus amigos garanto-vos que é das melhores sangrias que por ai andam, por isso sempre que lá vou nem penso em pedir outra coisa. Quanto à sobremesa o cheesecake rouba-me inteiramente o coração com aquelas amêndoas por cima mas sei que o creme brûlée também é divinal.

O atendimento é muito prestável e rápido, mesmo com casa cheia nunca esperamos muito tempo e há sempre uma atenção para com cada mesa. A verdade é que o Maria Azeitona está claramente numa boa fase e a provar isso é que é praticamente impossível ir lá jantar sem reserva. Para além disso basta verem os comentários no Zomato e percebem que quem lá vai, gosta muito e quer voltar, eu incluo-me neste leque e por isso em 4 meses já é a quarta vez que lá vou. 



O espaço fica na Amadora, e vem provar que nem só do centro de Lisboa se encontram bons restaurantes, capazes de gerar fila e de fazer muita gente de longe se deslocar até aos arredores da cidade para comer, e eu que adoro esta ideia de se descentralizar as coisas, gosto que o Maria Azeitona esteja a ter sucesso mesmo estando situado numa área que provoca sempre um ar receoso a muita gente. 

O único aspecto menos positivo é mesmo o estacionamento, pois na zona onde fica não dá para estacionar e é preciso dar algumas voltas em ruas paralelas para se tentar encontrar lugar, mas nada que uma boa sangria de espumante e uns ovos mexidos com farinheira não ajudem a esquecer.  

fotos retiradas do facebook do espaço


4 comentários :

  1. Eu quero ir lá outra vez quando aí estiver! Tenho dito 😉

    ResponderEliminar
  2. Sempre que lá passo penso que tenho que experimentar mas quando chega a hora de escolher um restaurante venho sempre para o meio de Lisboa e esqueço-me daquele, tão perto de casa e com tão bom ar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. se moras perto, tens mesmo de ir é uma pérola esse restaurante. Eu moro na Parede e adoro ir lá :)

      Eliminar