Este país de estagiários


Há uns dias atrás por curiosidade fiz uma pesquisa pelo carga de trabalhos para ver como andava o mercado, não que esteja a pensar mudar porque gosto da agência onde estou mas para perceber se as coisas estavam um bocadinho melhores do que no início do ano, altura em que visitava este site todos os dias há procura de uma luz.

Não me espantei claro está, tudo se mantém igual, os eternos estágios, as propostas sem remuneração, os recibos verdes, a velhinha história do "vens para aqui 3 meses a ganhar 5 cêntimos e no final talvez te façamos um estágio profissional".

É triste esta realidade, é triste usarem estágios atrás de estágios para explorarem pessoas e enganarem com falsas promessas, eu própria já passei por isso e sei bem o que uma pessoa sente de cada vez que nos prometem coisas e não cumprem, lembro-me especialmente da minha última experiência, onde entrei numa empresa a recibos com a promessa que me fariam contrato no mês a seguir. Na altura aceitei e expliquei que a partir de Outubro ia começar a pagar segurança social portanto não poderia continuar a recibos, disseram para não me preocupar que era só um mês à experiência e depois contrato.

Óbvio que o contrato nunca aconteceu, faziam contratos a outras pessoas (que despediam no mês a seguir por não conseguir pagar ordenados), os atrasos começaram a ser constantes, os meses foram passando e a conversa era sempre a mesma até que um belo dia de Setembro me dizem: "-Olha não podemos fazer contrato nem podemos pagar mais de recibos mas gostamos muito de ti, portanto ficas cá a receber por envelope sim?"

Mandei-os pastar uns dias depois claro está, e depois disso seguiram-se meses muito tristes, onde ouvi coisas como: "Se você não quer tenho ali uma pilha de cvs alguém há-de aceitar", ou "Isto é um estágio mas não te preocupes que não serás estagiária, porque nós queremos uma pessoa como tu com experiência", ou a melhor de todas "Ah mas já fizeste um estágio? Estava no teu cv? Então desculpa foi engano podes ir-te embora".

Foram tempos tristes e difíceis, foram tempos onde pensei claramente em largar o design, tempos em que tive de dizer a uma entrevistadora "se lhe pedissem para borrifar nos seus anos de experiência e voltar a ser estagiária para receber 100€ você aceitava?" - e ela ficar de boca aberta sem resposta, foram claramente tempos de desmotivação.

Claro que há muitas áreas com os mesmos problemas, mas falando da realidade que conheço, a área do design é cada vez das mais exploradas pelas empresas em busca de mão de obra barata, em busca de pessoas que trabalhem sem receber um tostão. Eu concordo com estágios quando se termina a formação, fazem parte e são um bom motor para dar noção do que é o trabalho numa agência criativa, mas depois disto, fazerem-se propostas a pessoas que já passaram por este processo, a pessoas que já trazem currículo, portfólio e uma boa bagagem é muito indecente e devia ser punido.

Mas lá está as pessoas aceitam porque pensam "mais vale isto do que nada", as empresas aproveitam, a inspeção geral do trabalho não está em todos os lados a fazer o que realmente devia, e por isso continuam a haver propostas vergonhosas, continuamos a viver num país onde se acha que a solução para a crise é acabar com 4 feriados, subir impostos e obter mão de obra barata a qualquer custo.

E o pior é que olhamos para o futuro e a luz está claramente muito mais longe do que a maioria imagina. 


9 comentários :

  1. Já tínhamos falado sobre isso, é realmente triste :( tenho tanta pena que assim seja, que o país onde tu vives esteja constantemente a meter travão aos teus sonhos... só me dá vontade de trabalhar por minha conta, se fosse rica pá... !

    ResponderEliminar
  2. Não é só na área do design, infelizmente na minha área (enfermagem) isso é muito recorrente, colocar enfermeiros a estágio profissional a um custo muito baixo (coitados), recibos verdes a 3€ hora e quando recebem alguma coisa. Está muito mal, e aqui vamos infelizmente...!!

    ResponderEliminar
  3. É realmente triste.Eu estive recentemente num desses maravilhosos estágios e acabei por desistir tal era a desmotivação e não utilidade de tal coisa. Enfim, acho que o assunto nem merece muitas palavras.

    ResponderEliminar
  4. isto é super deprimente, de facto. eu ando agora a procurar estágio nessa área e é cada um...

    ResponderEliminar
  5. revejo-me em casa palavra aqui escrita! sou da mesma área e sem qualquer luz ao fim do túnel! cada vez que abro o carga de trabalhos a desmotivação aumenta a cada dia que passa!Há pouco tempo cheguei a ter contrato na mão prestes a assinar, quando uma manhã recebo um mail a dizer que afinal fizeram mal as contas e não podiam contratar ninguem! E é assim que este país continua, com os velhos a morrerem de tanto trabalharem e os novos sem conseguirem pensar numa carreira quanto mais em casa e familia! so sad!


    cant-affordabirkin.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Triste, dura e fria realidade. Mesmo.. É preciso ter calma, respirar fundo, contarmos com a nossa família em momento maus e com a cabeça fria tomarmos as melhores decisões :)
    http://allaboutmakemehappy.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Também já passei por estas situações...
    Concluo que quem mais abusa de estágios geralmente são grandes empresas.
    Na minha opinião apenas pequenas empresas deveriam ter estagiários e se esses fossem despedidos deveria ser bem explicado.
    A área criativa está atirada às feras... Não sei como será, mas parece-me que todos têm de criar o seu próprio emprego para poder trabalhar na área... Estou com 34 anos já ninguém me chama para entrevistas, mesmo eu tendo 12 anos de experiência, a sorte é que faço alguns trabalhos de freelancer, mas gostava de trabalhar para uma empresa.

    ResponderEliminar
  8. Olá Vânia! Descobri hoje o teu blog.. é de uma leitura super interessante. Adorei! Vou seguir.. um beijinho

    http://lookcloserlook.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Jessica pelo simpático comentário:-) sê bem vinda <3

      Eliminar