The Scar Project










Falando abertamente, pouco me interessa se este não é um post bonitinho, fofinho e cor-de-rosa, porque a realidade do cancro também não é, portanto assim que coloquei os olhos neste projecto soube que tinha de o publicar aqui e partilhar com vocês a brutalidade destas fotos e a capacidade de captar na perfeição a definição de cancro da mama.

"O cancro da mama não é um laço cor-de-rosa, daqueles de pendurar na lapela com um alfinete" diz  
David Jay, o fotógrafo de moda responsável pelos retratos de jovens sobreviventes de cancro da mama, todas entre os 18 e os 35 anos.

Uma das coisas que mais me fascinou neste projecto, foi a faixa etária escolhida para se falar de cancro da mama e por isso para mim esta é uma das campanhas mais bem sucedidas dos últimos tempos pois foca o cancro da mama na juventude. 

Na teoria todas nós sabemos que a partir dos 35/40 anos devemos fazer mamografias e até essa idade devemos fazer o auto-exame mamário. Sabemos inclusive como se faz, que deve ser uma vez por mês logo a seguir à menstruação, ou porque aprendemos na escola, ou porque a ginecologista ou a mãe ensinou, mas sejamos sinceras, quantas de nós fazem este teste? 

Eu aqui me confesso que raramente o faço, não sei mas estupidamente é um problema que sempre associei a uma determinada idade e por isso desleixo-me muito, mas depois de ver estes corpos mutilados, estas jovens mulheres com tanto pela frente é que me caiu a ficha do "caramba o cancro da mama pode tocar a todas".

A frase de que o cancro da mama não é um laço cor-de-rosa, assenta na perfeição com esta campanha, que procura sensibilizar as jovens mulheres para esta situação e mostrar-lhes que mais do que ajudar em campanhas de sensibilização, mais do que usar o tal laço na lapela,  é importante ajudarmo-nos a nós próprias e fazermos sempre o auto-exame. 

Esta campanha é forte não só por este motivo de abordar a temática da juventude como ainda toca no tema cancro da mama masculino, que também existe mas como é associado maioritariamente a mulheres acaba por ainda existir um desleixo maior. 

Visitem o Facebook e percam-se por um trabalho maravilhoso carregado de responsabilidade social, que procura acima de tudo mudar mentalidades sobre esta doença que continua a matar imensas pessoas todos os anos. 

Para terminar, deixo aqui um link que explica na perfeição como fazer o auto-exame da mama,  está muito completo e ajuda-nos na perfeição a olharmos mais por nós.

9 comentários :

  1. Confesso que fiquei sem palavras ao ver este trabalho, tão forte e tão bem captado. Dá realmente que pensar este assunto, porque geralmente nunca é muito associado a estas idades por isso tiro o chapéu a este fotografo e a estas pessoas pela grande coragem que tiveram.

    Tenho a dizer-te que descobri o teu blogue há muito pouco tempo e estou mesmo impressionada, tens um espaço maravilhoso e com temas muito interessantes, é uma lufada de ar fresco no meio de tantos blogues iguais. Parabéns há muito tempo que não me sentia tão satisfeita em conhecer um novo blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. olá domingas, muito obrigada pelas tuas palavras, fiquei de coração cheio e com um grande sorriso:-)

      obrigada:-) beijinhos****

      Eliminar
  2. Mas que trabalho fantástico tu descobriste, e que bem retratas o tema, na linha, aliás, do que já nos habituaste! A mim, impressiona-me sobretudo o carinho e ternura com que o artista captou estas pessoas, valorizando o ser humano na sua dignidade. Apesar de serem bem visíveis as várias mutilações resultantes de cancros de mama, até porque esse é o tema do trabalho, não deixa de nos interpelar e emocionar a harmonia e tranquilidade que o autor transmite das pessoas fotografadas, como que dissessem "apesar das visíveis mutilações físicas, olhem para nós como pessoas que têm direito a viver, têm sonhos e querem ser felizes e respeitadas, mantêm intacta a sua dignidade!". Bem actual e sugestiva a lição deste extraordinário trabalho, num mundo que muitas vezes "só" valoriza o que é fisicamente belo! Parabéns e bjs

    ResponderEliminar
  3. Tambem vi este projecto através do publico.. Fiquei arrepiada!

    http://allaboutmakemehappy.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. O projeto está brutal mesmo. As fotografias estão muito bem captadas e diz-nos que o cancro toca a todos, por isso mesmo o auto-exame é o verbo imperativo a qualquer género e a qualquer faixa etária.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é isso mesmo, é muito importante que existam projectos destes para alertar para certos problemas que as vezes são esquecidos por nó:-)

      Eliminar
  5. São, sem dúvida, imagens muito fortes mas que demonstram o que é a realidade desta doença que é mesmo muito mais do que o laço cor-de-rosa que habitualmente lhe vemos associado.

    ResponderEliminar