Um apelo vindo do coração.


Esta é a Jasmine, uma cadela linda, doce, meiga e que faz as delícias de quem a conhece. 
A Jasmine é daqueles casos de amor à primeira vista e é impossível ficar indiferente ao olhar meigo e a alegria com que recebe todos aqueles que a visitam, e apesar de ser adulta sempre achei que seria fácil encontrar alguém com bom coração que lhe quisesse dar amor e uma casa quentinha.

Isso aconteceu ontem à tarde, uma boa família adoptou a nossa Jasmine, mas infelizmente ao final do dia a Jasmine saltou o muro da moradia e fugiu. 
Quando soube isto ontem, confesso que me deu uma quebra e senti uma dor mesmo forte no coração por isto ter acontecido. Sempre me emocionei com animais perdidos pelas ruas, mas agora que tenho contacto mais directo com eles, que se tornaram um pouco meus também, e ao pensar que ainda ontem de manhã dei um grande abraço à Jasmine, sinto que uma parte minha anda por ai perdida, desorientada num sitio que não conhece, à chuva, com frio e com fome, de regresso a uma vida que claramente se imaginava lá no passado.

A família que a acolheu está de rastos, andaram ontem à noite durante 3 horas à chuva para a encontrar e hoje um grupo de voluntários irá ajudar nas buscas da nossa pequena, por isso meus amigos e amigas hoje peço-vos do fundo do coração que ajudem a encontrar a Jasmine. 

Ela desapareceu na Rua Silva Porto em Agualva-Cacém, é de porte pequeno, castanha alaranjada e branca, com orelhas grandes e erectas, tinha uma coleira vermelha na altura do desaparecimento e está chipada em nome da UPPA - União Para a Protecção dos Animais.

Foi colocado um anúncio no Encontra-me.org, onde podem ver mais fotos da Jasmine e partilhar por todos os vossos contactos. Podem também partilhar o post que foi colocado na página da UPPA aqui, e caso a vejam por essa zona, ou em outros lados não hesitem em contactar os telefones: 916959024 ou 965676677. Não tenham medo da Jasmine se a virem, é possível que esteja assustada, mas acreditem quando vos digo que esta cadela é um verdadeiro amor.

Não fiquem indiferentes a este pedido, vamos tentar salvar das ruas esta menina que tem uma família à sua espera e que não merece voltar a passar por dificuldades novamente.

Uma nova e bonita fase

video


Apresento-vos o Lord, um velhote amoroso que tive o prazer de conhecer no passado sábado, e que me roubou o coração juntamente com tantos outros de olhinhos brilhantes e muito carentes. Foi assim que iniciei uma nova fase na minha vida: Voluntariado na UPPA.

Não é segredo para ninguém que adoro animais desde miúda, há quem diga até que escolhi a profissão errada, e eu tenho alturas em que concordo. O meu grande amor pelos animais já há muito que me dizia que precisava de me tornar mais activa na sua defesa e sabendo que há tantos patudos por ai a precisarem de carinho tomei a decisão de procurar um projecto com que me identificasse.

Já tinha sido voluntária antes pelo banco alimentar, ajudei em campanhas de recolha de alimentos e fazia-o de coração aberto, até que com o passar dos anos e as desculpas do não ter tempo acabei por me afastar, até que há uns meses dei por mim a pensar que isto do não ter tempo é muito relativo, e muitas vezes acabamos por dar esta desculpa apenas e só porque não o sabemos gerir.

A primeira vez que tomei consciência da má gestão de tempo foi com o ginásio. Eu tenho um trabalho com horário incerto, sei quando entro, mas muitas vezes não sei quando saio e tenho alturas criticas em que trabalho muitas horas por dia, mas mesmo quando saio a horas o tempo que estou a trabalhar é muito intenso o que faz com que chegue a casa sempre cansada, assim sendo durante o primeiro mês deixei de me exercitar porque não "tinha tempo". 
Até que me apercebi, que se começasse o meu dia uma hora mais cedo, e fosse ao ginásio de manhã despachava logo o assunto e ia para o trabalho mais produtiva, e assim comecei o exercício matinal.

O voluntariado surgiu em sequência desta conclusão, há muito que o queria voltar a fazer, mas as desculpas do não tenho tempo eram muitas, até que comecei a pensar em como aproveitava o fim de semana e percebi que apesar de ser uma pessoa madrugadora, acabava por passar a manhã perdida na net ou então fazia uma visita ao ginásio. Foi então que percebi que o fim de semana quando bem aproveitado dá para muito e decidi avançar com esta decisão.

Descobri então a UPPA, uma associação com bons princípios, com óptimas condições, com pessoas que amam animais, que também têm as suas vidas, os seus trabalhos, as suas mil coisas, mas que com tanto pelo meio conseguem arranjar tempo de qualidade para dar carinho aqueles pequenotes e tive a certeza que tinha encontrado o projecto certo para abraçar. Comecei no passado sábado e vim de lá com o coração cheio e uma vontade enorme de voltar.

Não o faço por moda, porque é fixe, por ego ou para receber uma medalha, faço-o porque o meu coração me diz que é assim que as coisas têm de ser, porque sou uma pessoa que acredita que pequenos gestos podem mesmo fazer a diferença neste mundo e porque no meio dos meus dias confusos consegui perceber que quando há vontade sincera há tempo para tudo.

Para quem pensa no assunto, há tantas boas causas por ai a precisarem de um par de mãos e muita vontade de ajudar, é escolherem aquela com que sentem mais empatia e dedicarem-se. Para quem realmente não consegue, podem sempre tornarem-se sócios de uma causa, na UPPA por exemplo são 20€ anuais que não custam mesmo nada a dar e sempre é uma forma de ajudarem.

Portanto a partir de hoje e sempre que seja oportuno, será normal encontrarem referências à UPPA aqui pelo blogue.


Cuidar dos nossos pés


Uma das partes do corpo que é mais descurada pela maioria das mulheres são os pés, e geralmente acabamos por prestar mais atenção apenas na altura do Verão pois é quando se encontram mais expostos. A verdade é que no Inverno os pés necessitam de serem bem tratados, pois é uma parte do corpo que sofre muito com esta estação devido ao facto de estarem muito tempo fechados e sem ventilação adequada, ficando assim mais susceptíveis ao aparecimento de unhas encravadas, gretas e até micoses.

Um dos cuidados que se deve ter, é secar bem os pés após o banho antes de nos calçarmos para evitar fungos e bactérias, tentar usar meias de algodão para que deixem o pé respirar mais facilmente e hidratar sempre, seja de Inverno ou Verão pois esta é a zona mais seca do nosso corpo.

No último ano, passei a dar mais atenção aos pés que eram facilmente esquecidos após a época das sandálias, e depois de experimentar algumas soluções reuni neste post os três produtos que mais me satisfizeram.

1.Barral Dermaprotect Creme de Pés Reparador. Sempre associei a marca Barral a bons cremes que hidratam realmente, talvez por a ligar automaticamente ao creme gordo usado por muitas grávidas. Este creme foi a minha primeira escolha quando decidi dedicar mais atenção aos pés e não podia ter ficado mais satisfeita, pois hidrata realmente em profundidade e passadas algumas semanas de utilização vemos realmente a pele muito mais fina e suave. Tem também como característica combater o mau odor.

2. Vichy Podexine Reconstituinte Pés Secos. Conheci este creme através da minha mãe, que já o usava há algum tempo e estava satisfeita com o resultado. Este é um creme próprio para pés secos que tem a vantagem de não ser gorduroso e ter uma rápida absorção, sendo perfeito para usar antes de nos calçarmos pois não deixa aquela sensação escorregadia nos sapatos. Confesso que é  a minha opção favorita para o Verão antes de calçar sapatos que me possam vir a magoar.

3. Creme Nívea. A famosa latinha azul, é nossa conhecida desde os tempos de infância, cresceu connosco e por mais que os anos passem continua com aquele cheiro tão característico e uma eficácia maravilhosa. É o creme que actualmente uso antes de me deitar, pois como tem uma absorção mais lenta não o consigo colocar quando me vou calçar, mas se há creme que hidrata e dá uma nova vida aos nossos pés é realmente este baratinho indispensável em qualquer casa. 

Para além da hidratação é importante pelo menos uma vez por semana dar uma atenção especial com um tratamento mais profundo. Para quem não quer gastar dinheiro em spas e cabeleireiros pode sempre optar por soluções caseiras, com uma imersão de água morna, sal grosso e camomila para relaxar os pés cansados, eu sou fã desta solução.

E por aqui, cuidam devidamente dos vossos pés mesmo no Inverno?

Burpees

Hoje venho falar-vos de um poderoso exercício que está inserido no meu plano de treino e que me deu muitas dores de cabeça ao início, os famosos burpees que nos conseguem deixar completamente de rastos muito rapidamente.

Este exercício é bastante completo e considerado de dificuldade elevada, uma vez que é necessária força e resistência para realizar várias repetições e é um dos favoritos para treino militar. 
Os burpees trabalham os músculos dos ombros, braços, peitorais, pernas e a zona abdominal, portanto são dos mais indicados para quem quer trabalhar a barriguinha e outras partes do corpo ao mesmo tempo, no entanto talvez por falta de informação ou conhecimento não são um exercício feito por muita gente, e até mesmo em ginásios é raro ver instrutores a recomendar este treino (excepto a minha que é desmiolada e decidiu torturar-me).

Existem duas variantes de Burpees, a normal onde a pessoa ao ficar em prancha faz uma flexão e regressa acima e a avançada onde ao subir termina-se com um salto, esta última é mais cansativa mas mais completa, eu faço a avançada com 5 séries de 15 repetições cada dando um total de 75 burpees, alternados com outro exercício de saltos que vos falarei mais tarde, são as chamadas super séries e servem para dar picos de energia ao corpo e acelerar o metabolismo. 

É um exercício complicado é verdade, quando comecei este plano há 3 semanas fazia 5 burpees e não conseguia mais, os braços e as pernas falhavam-me e passava para outro, mas se há coisa boa de estarmos motivados e focados num objectivo é que nos desafiamos e depois de muito insistir consegui pela primeira vez a semana passada completar as 5 séries. 

Confesso que era um exercício que me passava completamente ao lado, mas hoje em dia reconheço o seu extremo valor e a diferença que pode fazer ao corpo, portanto o meu objectivo agora é chegar às 100 repetições.

Deixo-vos aqui um vídeo que explica na perfeição como executar as duas variantes de burpees, para que possam aventurar-se neste exercício. Caso aceitem o desafio depois contem-me o que acharam.


Animal Life: O Pêlo

Para quem tem animais em casa, o assunto pêlo é um tema bastante presente nas nossas vidas, mas a verdade é que seja curto ou comprido, a pelagem de um animal é muito importante e precisa de manutenção e atenção.

Para quem tem um animal de pêlo comprido como o meu, a manutenção requer bastante tempo e paciência, pois quando está muito grande podem formar-se nós muito complicados de tirar, uma espécie de rastas que impedem a pele do animal de respirar e podem criar alergias na pele, por isso pentear todos os dias é um acto extremamente importante e que não deve ser esquecido. 

Por isso quando me dizem que adoravam ter um persa, gosto bastante de focar todos estes aspectos mais chatos que têm de ser feitos para manter o animal saudável e bonito, e algumas pessoas acabam por dizer que apesar de gostarem de ter um gato destes dá demasiado trabalho, eu claro não minto e concordo, mas como o faço com prazer não vejo dessa forma e prefiro que pensem assim antes de ter o animal do que depois ser um tormento para ambos.

O Pablo, perde muito pêlo o ano todo, têm uma queda mais acentuada na Primavera e Outono, mas no geral isto acontece todo o ano, por isso o pentear para além de manter a pelagem bonita, serve para retirar o excesso de pêlo morto, e foi numa pesquisa por uma solução de escovas que me ajudasse neste trabalho que descobri a Furminator.

Esta escova com dentes metálicos, serve essencialmente para retirar muito pêlo morto que os nossos patudos costumam ter e que nem sempre sai por completo com as escovas mais normais, uma simples passagem e ficam espantados com a quantidade de pêlo que vem agarrado na escova. Existem vários tamanhos para todos os tipos de pêlo e há opção para cães a gatos.

É obvio que isto não é um milagre e portanto não vos vai deixar a casa completamente livre de pêlos, mas vão notar alguma diferença. Eu costumo usar apenas uma vez por semana esta escova pois apesar de gostar dela, não quero abusar muito do seu uso, portanto o resto da semana opto por uma cardadeira que faz um óptimo trabalho na manutenção da pelagem do Pablo. 
Este Verão praticamente não usei, pois como foi tosquiado, durante 3 meses acabei por passar só a escova normal para manter o pêlo macio. 

Em Portugal a Furminator é cara, chega a custar 50€ em lojas de animais, por isso encomendei a escova pela net através da Amazon e custou já com portes 15 libras. Para quem tem animais em casa, penso que pode ser uma excelente aliada na manutenção dos vossos pequenos.
 






Dois bons aliados


A Chia e a Linhaça já faziam parte da minha alimentação há algum tempo, mas com esta nova fase de reeducação alimentar afirmaram-se como dois óptimos elementos a levar em conta para conseguir alcançar os meus objectivos.

Neste novo processo que estou a passar nas últimas semanas, foi-me completamente retirado barrinhas de cereais, bolachas mesmo que integrais, e até cereais portanto para além de outros alimentos, estes dois fornecem boas quantidades de fibra muito importantes para a boa manutenção do intestino, pois ao contrário do que se pensa o excesso de vegetais especialmente crus (como saladas) podem provocar prisão de ventre, pois os alimentos crus são de difícil absorção, pelo que é sempre importante ter na nossa alimentação este tipo de fibras.

A Chia é rica em ómega 3 e 6, que ajudam a aumentar o bom colesterol e diminuir o mau, para além de ajudar a regular o bom funcionamento do intestino e a dar uma maior sensação de saciedade. A Linhaça  possui os mesmos benefícios que a chia, mas tem ainda vitamina E, que actua na prevenção do envelhecimento e ajuda a atenuar alguns sintomas da famosa TPM.

A linhaça deve ser consumida moída, não só porque é mais fácil, mas como só assim é que conseguimos obter os ómega 3 e 6. 

O consumo diário de ambas não deve exceder as 2 colheres de sopa diárias, pois consumidas em excesso podem deixar-vos presas na casa de banho por um bom período e isso não é bom. Eu opto sempre por uma para o dia e nunca as misturo, portanto se num dia escolho chia, no outro opto pela linhaça. De resto é usar a imaginação e adicionar ao que quiserem, eu gosto de colocar nos iogurtes, saladas e sopas, mas como se costuma dizer o céu é o limite, portanto há muito por onde explorar.


Hot5 App




Hoje trago-vos um dos meus segredos no que toca a apps e exercício físico, chama-se Hot5 e é uma app bastante completa para quem quer treinar com intensidade e trabalhar várias partes do corpo.

A verdade é que vou ao ginásio praticamente todos os dias, e com o meu plano personalizado de treinos acabo por me dedicar menos a exercícios em casa, até porque nunca gostei muito de o fazer nestes moldes, mas antes da minha instrutora me ter feito o plano dos infernos esta aplicação era uma grande aliada para fazer exercícios mais localizados e guardava o ginásio apenas para as aulas de grupo.

A Hot5 é uma óptima surpresa, vem com 8 instrutores, todos especializados em algo e cada um tem 5 vídeos. A duração de cada vídeo é de 5 minutos com diferentes exercícios de 1 minuto cada sendo que para avançarem para o vídeo seguinte precisam de terminar o anterior. 
Quem lê de certeza que pensa que vídeos de 5 minutos são uma treta, mas estes exercícios de 1 minuto  não têm descanso entre eles e alguns são bem puxados, portanto garanto-vos que alguns instrutores deixam-vos bem cansados ao final dos 5 minutos e são totalmente livres de continuar para o vídeo seguinte. 

Para quem não tem muito tempo para se dedicar ao exercício e até gosta de o fazer em casa, esta é uma app bastante diversificada e que traz níveis de dificuldade bem diferentes, para além de que é totalmente gratuita, portanto é menos uma desculpa para começar a trabalhar o corpo.

Vamos ajudar a uppa?


A UPPA é uma associação de protecção aos animais que já sigo há algum tempo. Conhecia-a através da recomendação de um amigo e desde ai, tenho acompanhado o grandioso trabalho que fazem com os inúmeros animais que acolhem.

Situados no Monte Estoril, acolhem, tratam e alimentam uma série de animais que tiveram como destino o abandono e tudo isto acontece com a ajuda de donativos e uma série de voluntários, pois o nosso estado em pouco ou nada contribui positivamente para a manutenção destes espaços, e como nós sabemos os animais requerem uma série de coisas que se podem tornar caras.

Há uns tempos no Oeiras Parque encontrei um peditório para uma associação animal, e como sempre ajudo com o que posso. Na altura comprei um saco grande de ração e uns pequenos patés e o voluntário quando viu soltou um obrigada tão sincero e agradecido que me deixou realmente a pensar que no geral as pessoas não ajudam muito as causas animais, ou aquelas que ajudam mais, são justamente as que têm estes pequenotes em casa e sabem como são importantes.

Através do Facebook da UPPA, podemos ver como os animais que acolhem estão com um ar saudável pois a preocupação em mantê-los bem existe realmente naquele espaço, por isso quando vi este pedido por parte da associação não pude deixar de o publicar aqui.

A UPPA recebeu recentemente uma factura de 1633,53€ e não tem dinheiro suficiente para a pagar,  é realmente urgente conseguir este dinheiro para que a associação possa continuar o seu trabalho e com a ajuda de muita gente já só faltam 136.56€, por isso apelo a todos os que poderem, para fazerem um pequeno donativo e assim ajudarmos a liquidar esta factura. Seja muito ou pouco, o importante é não ficar indiferente a esta situação.

O Nib para transferência é: 0033 0000 4534 7808 946 05

Por fim, podem sempre perder-se pelos vários álbuns do Facebook da UPPA e conhecerem os simpáticos mas muito carentes amiguinhos que eles albergam e quem sabe não encontram um futuro amigo. No entanto não se esqueçam do mais importante, antes de trazer um animal para casa há que pensar em TUDO o que isso implica. 

Para quem não pode ter um animal, podem sempre optar por serem voluntários ou apadrinharem um pequenote, eles agradecem estes pequenos mimos e nós ganhamos uma experiência para a vida. 

Posto isto....eu já contribuí e vocês?


Oceanário de Lisboa








A convite do Oceanário de Lisboa, fui este Domingo visitar a exposição permanente e temporária que está em vigor neste espaço tão mítico e bonito da nossa cidade. 
Sou uma apaixonada por animais, penso que isso está mais que claro por aqui, portanto quando surgiu esta oportunidade fiquei realmente feliz, pois se há local que tem tudo a ver comigo e vale mesmo a pena para passar uma boa tarde é este.

Aquele espaço é tudo de bom e de uma beleza sem igual, a diversidade de espécies é incrível, e a paz que aquele imenso aquário central transmite é incrível, confesso que é das zonas do oceanário onde gosto de passar mais tempo, sentar-me e ficar a contemplar durante um bom tempo todos aqueles animais maravilhosos. Para além desta zona, adoro perder-me pela parte do Oceano Pacífico onde podemos ver peixes de cores vibrantes e realmente muito bonitos, já para não falar das grandes estrelas, as lontras Amália, Micas e Maré que fazem as delícias de quem visita.

Outra das boas coisas do Oceanário são as muitas actividades que por lá acontecem, desde férias debaixo de água, concertos para bebes, programas para toda a família ou workshops, são muitas as opções que proporcionam dias diferentes às crianças, procurando sobretudo estimular-lhes os sentidos numa altura em que é tão fácil perderem-se durante dias agarradas a jogos, tv e internet.

Visitei ainda a exposição temporária dedicada às tartarugas marinhas, onde podemos ver ao vivo algumas espécies que foram resgatadas e perceber um pouco mais sobre tudo o que ameaça estes animais. Sabiam que em cada 1000 tartarugas só 2 chegam à idade adulta? Fiquei surpresa e triste ao mesmo tempo.

Para quem não conhece o Oceanário ou mesmo quem não visita há algum tempo, fica aqui a sugestão para passarem uma tarde diferente e divertida no meio do mundo subaquático, eu adorei lá voltar. 




Boas surpresas


Depois de no mês passado ter terminado o meu creme de dia da vichy normaderm para peles oleosas, decidi mudar, pois apesar de ter gostado bastante do normaderm não gosto de usar os mesmos produtos várias vezes seguidas, portanto andei em pesquisa por uma opção igualmente boa e descobri o Effaclar Mat.

Sou fã da La Roche-Posay em termos de cremes, já tinha usado o ano passado o Toleriane devido a uma reacção esquisita na pele que ficou muito sensível e funcionou na perfeição, portanto depois de ter lido tão boas reviews sobre este Effaclar soube logo que tinha encontrado um bom substituto para o Normaderm.

A boa surpresa, é que numa ida à Farmácia em que tive de estar algum tempo à espera, acabei por dar uma vista de olhos pela área de beleza e encontrei uma óptima promoção em que trazia o creme hidratante e o gel de limpeza com 50% de desconto, e eu que não sou muito atenta às promoções das nossas farmácias acabei por aproveitar esta.

Quanto ao creme já o uso há duas semanas e noto claramente uma boa diferença principalmente nos poros que estão mais fechados. A sua textura é um gel-creme que seca completamente em 5 minutos (um pouco mais de tempo que o normaderm, que ganha na rapidez de absorção) e deixa a pele hidratada e aveludada. O gel de limpeza foi também uma óptima surpresa, principalmente pela frescura que deixa na pele assim que o colocamos, e tem a vantagem que não é necessário colocar muita quantidade para fazer espuma e lavar bem a cara.

Depois deste bom achado, confesso que vou passar a estar mais atenta às promoções das nossas Farmácias. E vocês costumam aproveitar ou reparar nestas promoções?

Be Healthy


Ontem iniciei uma nova fase no processo de me tornar mais saudável.
Como sabem escrevi aqui há duas semanas que apesar do meu peso estar bom, a minha massa gorda estava demasiado elevada e a massa magra muito baixa e por isso iniciei um plano de treino personalizado para reverter esta situação.

Tenho-me dedicado imenso a cumprir os treinos apesar da dureza, mas a verdade é que uma das partes mais importantes deste processo é a alimentação, e eu que não me alimento mal fiquei mesmo surpresa com o resultado da massa gorda, assim sendo decidi que se estava focada no ginásio tinha também de perceber o que fazia de mal na minha rotina alimentar, portanto decidi recorrer à ajuda profissional de uma dietista.

A verdade é que todos nós lemos muitas coisas por todo o lado e trocamos ideias com amigos, mas no meio de tanta informação há alturas em que é fácil perdermo-nos em dietas malucas, e acima de tudo esquecemo-nos que cada corpo é um corpo e o que é bom para a um pode não ser para outro.

Depois a palavra dieta incomoda-me, soa-me sempre a algo muito restritivo, e assim que acaba tudo retorna ao normal. Eu mais do que dieta, quero aprender a comer os alimentos correctos para ajudar o meu corpo a conseguir resultados, manter isto sempre e não apenas por um período.

A consulta foi óptima, consegui perceber que tenho algumas hormonas desreguladas e essa é uma das causas para ter a massa gorda tão elevada mesmo não comendo mal, portanto foi-me prescrito um plano com muita proteina, com variadas soluções para as diferentes alturas do dia em que irei comer e sobretudo um plano realista e adaptado 100% à minha vida profissional.
Retirou claro alguns produtos da minha alimentação, reduziu bastante o consumo de outros que serão aos poucos e conforme os resultados inseridos novamente. Estou portanto na fase da reeducação alimentar.

Sinto-me agora mais confiante para me dedicar a 100% a este objectivo, a verdade é que saber que tenho ajuda de um profissional em nutrição dá-me mais confiança nas escolhas que tomo, pois por mais informação que tiramos da net, nada substitui a ajuda personalizada e as dicas preciosas de quem trabalha na área.

Na próxima semana regresso lá para falarmos sobre como me adaptei ao meu plano e depois serei seguida de 15 em 15 dias, pois como o objectivo não é perder muito peso, mas sim ganhar massa magra os resultados serão demorados e por isso não é necessário um acompanhamento semanal.

E para terminar deixo-vos com uma frase que ela me disse e que me fez o maior sentido:
Comer só grelhados, cozidos e saladas não é fazer dieta, é só ser monótono. Estufar, escalfar, assar ou saltear fazem bem e animam qualquer alimentação saudável, o segredo está no que se usa e como se confeccionada, mas ser saudável não significa ser chato na comida.

Assim sendo que comece esta nova fase.



Animal Life: Alimentação


Antes de ter o Pablo, uma das coisas com que mais preocupei foi saber mais sobre a alimentação e isto incluía não só a melhor comida para ele como preços, e assim que comecei a ver os valores praticados em lojas de animais e veterinários desatei numa grande busca online para encontrar os mesmos produtos mais baratos.

Para mim desde o início sempre foi importante dar uma ração de qualidade ao Pablo, pois uma boa comida é meio caminho para um animal saudável, isto independentemente do animal ser de raça ou não, para mim era completamente impensável dar-lhe comida de supermercado, por isso sabendo que as rações de marca são caras, todas as contas foram feitas ANTES de o ter. Tal como já expliquei em outros posts, estas coisas devem ser bem pensadas antes do animal vir para nossa casa e não depois.

Quanto a marcas, há um variado número de boas marcas disponíveis e aqui acontecem várias guerras, o Pablo come Royal Canin, já li muita coisa má e já li muita coisa boa sobre esta ração: que é só marca, que há melhores, que é tudo uma questão de interesses porque é uma marca vendida nos consultórios, enfim um variado número de coisas que fazem desta marca uma das mais faladas pelos donos de animais.

Mas a verdade é só uma, opiniões todos nós vamos ter, nunca vai haver uma marca consensual, para o Pablo desde o primeiro dia esta foi a opção e até hoje ele é um gato saudável, sem problemas e com um bonito pelo. O Pablo como sabem é um persa e uma das razões que me levou a escolher Royal Canin foi o facto desta marca ter rações específicas para esta raça, que tendo um pelo tão denso e sendo uma raça propícia à obesidade necessita de certos cuidados.

Começou com a Baby Cat até aos 4 meses, depois mudou para a persian 32 e assim que foi esterilizado passou a comer Neutered Young Male uma ração baixa em calorias que procura proteger a zona renal, pois os gatos após a esterilização tendem a ganhar infecções urinárias e obesidade, nos persas estes problemas são ainda mais comuns por isso é importante uma boa ração.

Quanto a rações húmidas felizmente ele não gosta pois sei que tornam as fezes muito mais moles e mal cheirosas, há quem diga que é importante comerem rações húmidas de vez em quando para irem buscar água ao alimento uma vez que os gatos bebem pouca, mas o meu é especial e gosta bastante de beber água. 

Quanto a preços eu mando sempre vir pela net, fica bem mais barato do que comprar cá em Portugal e opto por dois sites o Tiendaanimal e o Megaanimal dependendo das promoções que tenham. Acima de um determinado valor os portes são gratuitos e tanto uma como outra são muito rápidos a entregar as encomendas.

Portanto o importante a reter, é que devemos ter atenção ao tipo de ração que damos aos nossos animais, e procurar sempre o melhor, quanto a marcas há que ler um pouco sobre elas pois no mercado entre Royal Canin, Purina ProPlan, Hill's, Eukanuba encontram-se excelentes opções para cuidar bem dos nossos pequenos.

Let's make TRX



Como já escrevi anteriormente, estou neste momento a seguir um plano de treino bastante intenso prescrito pela minha instrutora para baixar a percentagem de massa gorda e aumentar a massa magra.
Costumo chamar-lhe o plano de treino dos infernos, pois são dois treinos distintos para cumprir de 1h30 cada um e digo-vos que tenho dias em que me doem partes zonas do corpo que nem pensei que existissem, no entanto como ela me diz, sem dor saudável, esforço e motivação não se conseguem resultados.

Uma das componentes do meu treino é o TRX, já tinha lido algumsa coisas sobre o assunto mas nunca tinha experimentado, até ao dia em que ela o inseriu na minha rotina e deixou-me realmente de rastos, mas com uma sensação de corpo mesmo trabalhado.

Para quem não conhece, o TRX é um treino em suspensão e o seu sucesso está a crescer em todo o mundo, porque o treino é motivante e exigente, mas por outro lado os resultados são realmente entusiasmantes (aumento de massa muscular e diminuição da massa gorda).

Uma das grandes vantagens do TRX, é que pode ser praticado por qualquer pessoa independentemente da sua condição física, e baseia-se no treino de força, sendo que o único peso utilizado é o da própria pessoa adaptando a dificuldade dos exercícios ao variar a posição do próprio corpo. 
Com o TRX pode-se treinar em qualquer lugar, pois basta prendê-lo a uma estrutura fixa e arranjar algum espaço livre à sua volta, isto é uma grande vantagem para quem não gosta de ir a ginásios, pois pode perfeitamente faze-lo em casa ou mesmo na rua. 

Para os fãs de  desporto outdoor há um novo projecto de Trx ao ar livre que pode ser uma excelente solução para quem não se quer enfiar num ginásio, o Lx Outdoor,  que tem o lema de ser personal training ao ar livre, com a vantagem que eles vão ter com a pessoa e aproveitam as áreas envolventes para realizar os treinos.

Confesso que ao início me custou muito porque a força não é de todo um dos meus pontos fortes, mas com o passar dos dias começo a notar diferenças e sinto que o TRX como parte do meu treino é uma das componentes mais importantes e quero realmente continuar a explorá-lo.

Por aqui há quem já tenha experimentado?

The Scar Project










Falando abertamente, pouco me interessa se este não é um post bonitinho, fofinho e cor-de-rosa, porque a realidade do cancro também não é, portanto assim que coloquei os olhos neste projecto soube que tinha de o publicar aqui e partilhar com vocês a brutalidade destas fotos e a capacidade de captar na perfeição a definição de cancro da mama.

"O cancro da mama não é um laço cor-de-rosa, daqueles de pendurar na lapela com um alfinete" diz  
David Jay, o fotógrafo de moda responsável pelos retratos de jovens sobreviventes de cancro da mama, todas entre os 18 e os 35 anos.

Uma das coisas que mais me fascinou neste projecto, foi a faixa etária escolhida para se falar de cancro da mama e por isso para mim esta é uma das campanhas mais bem sucedidas dos últimos tempos pois foca o cancro da mama na juventude. 

Na teoria todas nós sabemos que a partir dos 35/40 anos devemos fazer mamografias e até essa idade devemos fazer o auto-exame mamário. Sabemos inclusive como se faz, que deve ser uma vez por mês logo a seguir à menstruação, ou porque aprendemos na escola, ou porque a ginecologista ou a mãe ensinou, mas sejamos sinceras, quantas de nós fazem este teste? 

Eu aqui me confesso que raramente o faço, não sei mas estupidamente é um problema que sempre associei a uma determinada idade e por isso desleixo-me muito, mas depois de ver estes corpos mutilados, estas jovens mulheres com tanto pela frente é que me caiu a ficha do "caramba o cancro da mama pode tocar a todas".

A frase de que o cancro da mama não é um laço cor-de-rosa, assenta na perfeição com esta campanha, que procura sensibilizar as jovens mulheres para esta situação e mostrar-lhes que mais do que ajudar em campanhas de sensibilização, mais do que usar o tal laço na lapela,  é importante ajudarmo-nos a nós próprias e fazermos sempre o auto-exame. 

Esta campanha é forte não só por este motivo de abordar a temática da juventude como ainda toca no tema cancro da mama masculino, que também existe mas como é associado maioritariamente a mulheres acaba por ainda existir um desleixo maior. 

Visitem o Facebook e percam-se por um trabalho maravilhoso carregado de responsabilidade social, que procura acima de tudo mudar mentalidades sobre esta doença que continua a matar imensas pessoas todos os anos. 

Para terminar, deixo aqui um link que explica na perfeição como fazer o auto-exame da mama,  está muito completo e ajuda-nos na perfeição a olharmos mais por nós.