A Gaiola Dourada


Sábado foi dia de ir ao cinema, ver o tão falado Gaiola Dourada, ou melhor tão falado para alguns porque eu não o conhecia, por isso fui um bocado reticente para o cinema.
A verdade é que a história sobre imigrantes portugueses em França não era coisa que me suscitasse muito interesse, mas a convite lá fomos nós ver este filme e se há coisa que realmente gosto é de ir para o cinema sem grandes expectativas e sair de lá com o coração cheio e uma sensação de grande satisfação.

A Gaiola Dourada é tudo de bom e uma agradável surpresa, um óptimo argumento, cheio de humor e até piadas cliché mas que nos fazem realmente rir com vontade, tem um grupo de actores cheio de talento, daqueles que nos deixam orgulhosos e a pensar que por cá também há muito bons profissionais nesta área.
Tem cheiro e sabor a Portugal, tem saudade, aquela palavra tão nossa e que é tão bem retratada e passada pelo ecrã para quem vê o filme, tem acima de tudo uma forma realista e bem disposta de retratar o nosso povo. É um filme que usa os estereótipos do nosso povo imigrante de uma forma inteligente e cheio de sensibilidade.

E por falar em momento cliché, caramba se aquele fado não arrepia, caramba se não nos deixa realmente com a sensação que mais ninguém canta aquilo como nós, ou melhor ainda, que mais ninguém o sente assim de uma forma tão profunda como nós.

O humor é simpático, descontraído e em momento algum se torna forçado, o filme e toda a sua sequência está de tal forma bem feito que o tempo na sala de cinema passa a voar e quando damos por nós acabamos irremediavelmente por sentir um orgulho português, um orgulho tão nosso, tão típico de um povo que apesar de sofrer nunca esquece as raízes de onde veio.

Mais do que um retrato aos muitos portugueses imigrantes, Gaiola Dourada é um filme de sorrisos, e é sobretudo um filme que cheira a família e ao bom que é ter os nossos perto.

Um filme a ver sem sombra de dúvidas.


11 comentários :

  1. Eu fui ver A Gaiola Dourada logo no dia da estreia, estava muito curiosa. Gosto de cinema francês (o facto de adorar a língua também ajuda), do seu humor tão próprio e, neste caso tendo um toque português, sabia que não podia perder. E as minhas expectativas não saíram, de todo, defraudadas. Adorei! O filme merece todo o sucesso que está a ter. :)

    ResponderEliminar
  2. Quero muito muito ver este filme. Foi o meu namorado que me falou dele e que me deixou o bichinho para o ver... Agora estou só à espera que ele regresse de férias e vamos vê-lo! Estou super curiosa! *

    ResponderEliminar
  3. 2 dias antes de ouvir falar do filme por cá, já a minha tia, imigrante na Suíça, o tinha visto e estava a contar que o adorou e que chorou de tanto rir :D

    ResponderEliminar
  4. Também quero muito ver, ainda por cima o meu namorado e a sua família são imigrantes ;)

    ResponderEliminar
  5. Confesso que estava curiosa, mas com algumas reticências pelo meio...agora, que tu e muito bem tiraste as reticências, ficou apenas a curiosa!!
    Tem uma boa noite :)

    ResponderEliminar
  6. Não por coincidência (hehehe...), também fui ver este filme no sábado! Para mim, trata-se de um trabalho de realização muito bem feito, de uma comédia cheia de humor, ternura e dinamismo, que retrata a vida dos nossos emigrantes em França de uma forma realista, mas ao mesmo tempo cheia de carinho e sentimento. Um filme que deixa bem vincado o sentir de português e a inevitável saudade tão nossa, mas também retrata os franceses com simpatia. Enfim, um filme que nos faz rir com prazer, mas também chorar de emoção, e nos aumenta a auto-estima! Bem merece o êxito que tem tido em França e noutros países europeus, e certamente terá entre nós. Parabéns ao seu realizador e ao excelente naipe de actores, com destaque para a Rita Blanco e Joaquim de Almeida.

    ResponderEliminar
  7. O irmão do meu namorado mora em Paris, quando esteve cá em Maio o filme tinha acabado de estrear lá.. Desde ai que o quero ver :)

    ResponderEliminar
  8. Eu também quero ver este filme!

    ResponderEliminar
  9. Também estou curiosa, tenho ouvido e lido comentários muito positivos a este filme, ainda por cima, produto nacional :)

    ResponderEliminar
  10. Tenho de confessar que não gosto muito de filmes portugueses. Os conteúdos não me dizem nada, muito menos a linguagem e os temas abordados, a verdade é que fiquei curiosa em relação a este argumento.

    ResponderEliminar
  11. Ando ansiosa para ir ver o filme A Gaiola Dourada desde que ouvi falar do mesmo. A ansiedade e curiosidade aumentou quando vi o trailer pela primeira vez e tem aumentado cada vez mais desde que tenho lido excelentes críticas! Agora é só esperar pelos emigrantes favoritos chegarem para ir ver juntamente com eles. :)

    ResponderEliminar