Uma questão de bom senso


Se há coisa que me faz confusão nestes últimos tempos é ver meio mundo a fazer publicidade a comprimidos e suplementos para emagrecer. Faz-me confusão, porque eu com os meus parcos 27 anos já percebi há muito tempo, que este tipo de medicação é uma verdadeira treta e a única coisa que realmente faz perder é dinheiro, no entanto há quem continue todos os anos, a partir de dia 1 de Janeiro a meter-se nisto como se fosse a oitava maravilha do mundo.

Eu já tive muito peso na minha adolescência, também eu já tomei este tipo de comprimidos que comprava às escondidas da minha mãe, e o resultado era uma treta porque perdia 1 ou 2 kls e passado um mês engordava 5. 
Entretanto com muita disciplina alimentar emagreci e cheguei onde estou hoje. A disciplina continua O ANO TODO e não só a partir de fevereiro, faço exercício físico entre 4 a 5 vezes por semana, bebo muita água e chá verde quando me lembro. 
Este é o meu segredo, para ter passado de 75 kilos para 52. Sem medicamentos, sem pele flácida e sobretudo sem complicações ao nível da saúde. Portanto a fórmula não é complicada de absorver, mas é custosa e leva o seu tempo.

"Pode comer o que quiser e não se mexer que isto funciona" - É o mote da maior parte destes medicamentos, e o mais estúpido é que há gente a cair nisto. 

Se houvesse um anúncio a dizer:
"Fique em casa de papo para o ar, que o euro milhões vai-lhe sair", -  todos diriam que era idiota, porque se não se joga não sai, mas não mexer o rabo e enfardar pizza todos os dias já dá porque o suplemento é mágico.

Bastava pensarem nisto que fazia logo clique. Mas não, todos os anos andamos no mesmo, e assusta-me que por exemplo um medicamento que algures em 2008 foi envolto em polémica e retirado do mercado, por poder fazer mal à saúde, tenha voltado no anos seguintes com um marketing muito poderoso (e manhoso deixem-me que vos diga) e todos decidem tomar porque faz milagres. Falo claramente da depuralina.

Sinceramente as pessoas que tomam, já perderam tempo a ler por exemplo o rótulo da depuralina ampolas e a interpretar?
É que analisando friamente, percebemos que aquilo está cheio de excitantes e fibras, portanto o máximo que irá fazer é deixar as pessoas com muita vontade de ir à casa de banho e com uma animação muito grande para o dia. Já para não falar que tomar excitantes em excesso pode ser muito perigoso para o coração, mas o que interessa é estar magra portanto borrifemos na saúde.

Tenho uma amiga dietista, que me conta muita coisa sobre estes medicamentos, e sei por exemplo que há uns anos havia um medicamento para emagrecer chamado Reductil e que foi retirado do mercado porque ficou provado que podia provocar avc e enfartes. No entanto, há ainda nos dias de hoje quem procure por este medicamento porque era ESPECTACULAR...

Para mim nada se consegue sem esforço, portanto ter cuidado com a alimentação e exercício é a base para isto funcionar, e para quem usa a desculpa que não tem dinheiro para ginásios, é muito fácil: 

A rua é óptima para correr, e há imensos vídeos na net, com aulas completas onde se podem exercitar sem gastar dinheiro.

"Ah não tenho pesos para colocar nas pernas e nos braços, e não tenho dinheiro para comprar" - Amarram 1 kilo de arroz a cada perna e levantam outros dois com os braços e está feito. 

Mais alguma desculpa? Ou é mais fácil ir largar 30€ na farmácia por comprimidos que duram 15 dias?

18 comentários :

  1. Totalmente de acordo!!! Same here!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. acho que por mais que se fale nestes assuntos nunca é demais relembrar o quanto estas coisas podem ser perigosas para a saúde. obrigada pela visita:-)

      Eliminar
  2. Gostei do post Vânia... e quero deixar a minha opinião. Acho que há suplementos e suplementos. Não sou fã da depuralina principalmente pelos motivos polémicos em que já esteve envolvida, e pela publicidade gritante e agressiva que faz.

    Por outro lado, em casa tive um exemplo de que os suplementos realmente funcionam, com a ajuda de dieta e exercicio fisico claro! O meu pai perdeu muitos muitos quilos em poucos meses e como tal eu acredito que os suplementos ajudam a emagrecer em pouco tempo mas há que ter disciplina na alimentação no exercício.

    Como sabes já usei comprimidos à base de produtos naturais e como tal não sou contra. Mas há algo que preciso criar em mim, que é hábitos de vida saudável o ano TODO e não apenas antes das idas à praia! Para já acho que estou a safar-me muito bem, espero continuar assim! Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim há de facto algumas coisas naturais que aliadas a uma boa alimentação e exercicio fisico ajudam e podem de facto ser bons aliados na perda de peso, o problema é que a linha que separa este tipo de produtos de outros mais agressivos e que não fazem absolutamente nada é muito ténue e todos os anos é ver publicidade e publicidade a produtos milagrosos. O importante é mesmo isso, cuidarmos de nós o ano todo, não andarmos com mudanças repentinas de hábitos conforme a época e claro um excesso de vez em quando sabe muito bem. Beijinhos:-)

      Eliminar
  3. Não consigo perceber, com uma imagem destas, alguém que prefira "comer" comprimidos.
    O certo que é continuam a cair nas balelas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é não é? Há comida saudável tão saborosa e colorida que torna as coisas bem mais simples do que enfardar 6 e 8 comprimidos por dia:-)

      Eliminar
  4. É verdade!
    Eu estou a tentar, mas tem sido difícil, não me consigo auto-disciplinar!

    Beijinhos xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que sobretudo tem de haver muita força de vontade e objectivos definidos. Não é fácil perder peso e mantê-lo, mas quando o conseguimos por nós é uma sensação muito boa. É isso que tens de ter em mente:-)

      Eliminar
  5. "Uma questão de bom senso" para mim o titulo é o resumo completo!

    ResponderEliminar
  6. Adoro este factor comprimidos, mas também adoro as pessoas só falarem da saúde e ginásio no início do ano. Se queremos ser saudáveis, temos de o ser durante todo o ano, ou pelo menos tentar e como é óbvio com uma vida saudável, não essas porcarias de compridos que não fazem só perder dinheiro, mas fazem também mal à saúde.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é mesmo isso vanessa. no ginásio onde estou noto claramente um aumento de pessoas agora, principalmente nas aulas mais puxadas. E penso: onde andaram vocês em dezembro e novembro? E depois pior do que isso vão para estas aulas sem comer, e de há uns tempos para cá é vê-las a cair nas aulas que nem peças de dominó, e isto é ainda mais triste. beijinhos

      Eliminar
  7. Adorei o teu texto!! Para mim a alimentação é o essencial, e conjugando com um pouco de exercício o peso não oscila muito. Desde há uns anos para cá que muito raramente como fritos, embora continue a comer algumas coisitas que fazem menos bem (é só olhar para o meu blog :) ).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes Filipa, eu acredito profundamente que o segredo é mesmo o bom senso. Eu não como fritos por opção há muitos anos, mas não digo que não a um bom doce, a uma boa sobremesa, a um bom gelado, se os como todos os dias claro que não, mas quando como saboreio o momento e não estou a pensar que no dia a seguir tenho de treinar mais para queimar calorias. O corpo precisa de certos mimos, a nossa mente também, portanto a base é sabermos estar equilibradas:-) beijinhos

      Eliminar
  8. Eu também acho esses comprimidos uma treta... pura publicidade enganosa! Se fecharmos a boca e mexermos o rabiosque emagrecemos de certeza...Admiro a tua força, és tão magrinha pensei que fosse mesmo do teu organismo, que tivesses dificuldade em engordar ou assim, mas afinal portas-te é bem ;) também queria perder uns quilitos, mas gosto taaaaaaaaaanto de comer (TUDO!) enfim, mas uma das concretizações deste ano é começar a correr, vamos lá ver...

    ResponderEliminar
  9. Se houvesse comprimidos desses que realmente funcionassem não havia gordos no mundo. Santa ignorância...

    ResponderEliminar
  10. Não podia concordar mais contigo! Tens toda a razão, não há milagres.

    ResponderEliminar
  11. Como sabes, eu andei no nutricionista. A única coisa que andei a tomar foram uns batidos de proteínas (porque a dieta mais indicada para mim é a proteica e eu não como carne), e uns drenantes naturais, para misturar na água, para evitar a retenção de líquidos. E a coisa mais importante foi ter aprendido que eu tinha de comer várias vezes ao dia, em poucas quantidades, coisa que eu não fazia. Era capaz de passar um dia inteiro só com o almoço e com o jantar (é claro que chegava a estas alturas e comia que nem um bode). Algum exercício físico (nunca gastei dinheiro em ginásios, ia para o paredão andar/correr), comer bem e a horas e emagreci 12 Kg. E continuo a fazer mais ao menos o mesmo plano alimentar. É que as pessoas esquecem-se que o difícil não é o emagrecer, mas sim manter. E os medicamentos - que têm sempre efeitos secundários - só funcionam enquanto a pessoa os toma.

    ResponderEliminar